youtubereceita Bom, não exatamente todo mundo. Mas aqueles que tenham publicado algum vídeo no site e que mais cedo ou mais tarde se espalhou pela internet como fogo em posto de gasolina terão grandes chances. Donos desses vídeos virais poderão, a partir de hoje, optar por participar mais facilmente do programa de parceiros do YouTube e ganhar uma parte da receita gerada através dos seus filmetes. Sejam eles de crianças dopadas com gás anestésico ou da entrada dançante de um casamento.

A boa notícia é dada por Shenaz Zack, gerente de produtos, no blog de parceiros e negócios do YouTube. Segundo ele, quando um certo vídeo atingir um número considerável de visualizações (Zack não revela qual o número exato), o site irá convidar o usuário que fez o upload a participar do programa de parceria. Ele só precisa apertar o botão “Enable revenue sharing” (ativar compartilhamento de receita, em tradução livre) no vídeo específico e ter uma conta no Google Adsense para poder ser pago mensalmente.

O resto dos mortais (como eu) que quiserem se arriscar a entrar na parceria através da página usual, mesmo sem ter publicado um vídeo que tenha rendido milhares de visitas, podem receber uma mensagem dizendo que “sua conta provavelmente não irá se qualificar para o Programa de Parceiros do YouTube”. Um site dizendo que você não tem muita relevância na meritocracia informal da internet é um golpe certeiro no ego de (quase) qualquer um. [TechCrunch]

Comentários

Envie uma pergunta