Nem só de tweets vive o balanço patrimonial do Twitter. Em busca de fazer dinheiro, a empresa por trás do serviço de microblogging deve anunciar na terça-feira, durante um evento sobre publicidade que acontece em Nova Iorque, uma nova forma para que empresas promovam seus produtos. Já existem os Promoted Tweets, que custam cerca de 100 mil dólares, mas o Twitter quer mais.

Em vez de promover certos tweets, a empresa agora vai lançar uma forma de promover também perfis corporativos no Twitter. Por exemplo, se a Coca-Cola ou a AT&T quiser ganhar novos seguidores, terá uma ferramenta especificamente com essa finalidade. Que vai custar dinheiro , naturalmente.

Quer pagar quanto, diz aí?

O novo recurso deverá funcionar em consonância com o Who To Follow, aquele painel que mostra perfis recomendados de acordo com os interesses do usuário. O mesmo valerá para as empresas que contratarem esse tipo de publicidade, cujas indicações ficarão suscetíveis aos gostos e hábitos dos usuários.

Num exemplo hipotético, não seria difícil receber recomendação para seguir o perfil da General Electric no meu Twitter, visto que tenho interesse e de vez em quando comento eletroeletrônicos. No entanto, pela mesma lógica, seria quase impossível ver a recomendação para seguir a Johnson & Johnson, cujo foco não tem nada a ver com aqueles assuntos pelos quais me interesso.

Especulações dão conta de duas formas que o Twitter poderia ganhar dinheiro com o novo recurso: ou cobrando por cada novo seguidor que a empresa ganhar, ou cobrando pela exposição da empresa no Who To Follow.

Qual das duas opções o Twitter vai escolher? Só saberemos amanhã.

Com informações: ReadWriteWeb, All Things Digital.