Início / Arquivos / Celular /

O projeto livre do Symbian morreu, diz VP do Gartner

Thássius Veloso

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Não foi exatamente com surpresa que a Sony Ericsson anunciou, na sexta-feira passada, que estava deixando de lado a plataforma Symbian. Depois de desenvolver e lançar alguns aparelhos rodando Symbian, ao que tudo indica a SE vai preferir ficar somente com o Google Android e, quem sabe no futuro, tirar proveito do Windows Phone 7.

Com isso, a Nokia fica praticamente sozinha na Fundação Symbian — embora a Sony Ericsson tenha dito que vai continuar como membro da fundação, sem adotar seus aplicativos —. Uma situação complicada, que o vice-presidente do Gartner, a empresa de mensuração e estatísticas, decidiu comentar. Para Nick Jones, atualmente a Nokia tem três alternativas.

  1. Abandonar o Symbian.
  2. Reintegrar o Symbian à Nokia (visto que a maior parte do trabalho no Symbian é feito pela Nokia).
  3. Tentar outra coisa.

Jones diz que não tem informações internas da Fundação Symbian sobre finanças, mas acredita que o dinheiro que a organização atualmente dispõe deve diminuir, conforme apoiadores e membros deixam o grupo. Steve Elop, ex-Microsoft e atual CEO da Nokia, terá, portanto, uma difícil escolha a fazer.

Para o VP da Gartner, os próximos passos deveriam ser: trazer o desenvolvimento do Symbian novamente para dentro da Nokia, porém mantendo o sistema livre. Dessa forma, no futuro outros fabricantes poderiam readotá-lo em seus aparelhos. A partir daí, a Nokia deveria usar o Symbian em aparelhos de baixo custo, para competir com o Android e eventualmente oferecer produtos mais baratos.

Se você fosse Elop, o que faria para salvar o Symbian?