O YouTube anunciou no domingo (12) que vai iniciar os testes de uma nova forma de transmissão de vídeo. Dessa vez, em vez de conteúdo sob demanda, no qual nós escolhemos o exato momento em que queremos assistir, o site do Google quer ver como a transmissão de conteúdo ao vivo funciona. Sim, o YouTube decidiu partir para cima do UStream, LiveStream, Justin.tv e similares.

“Desde o [show do] U2 à liga indiana de cricket, passando pela Casa Branca e pela E3, temos trabalhado em conjunto com nossos parceiros para colocar você em um assento na primeira fileira de uma vasta variedade de eventos ao vivo”, escreveram dois gerentes do YouTube (em tradução livre). Para continuar os testes, algumas “emissoras” de vídeo ao vivo foram abertas no domingo e continuam no ar até hoje, segunda-feira (13).

Quatro parceiros de conteúdo foram escolhidos pelo YouTube para o teste: Howcast, Next New Networks, Rocketboom e Young Hollywood. De todos, só conheço o Howcast, que publica vídeos interessantes com dicas para atividades do dia-a-dia (e também dicas sobre como preparar drinques, o que não é algo cotidiano, mas tão interessante quanto).

Pelo menos comigo o streaming não funcionou | Clique para ampliar

Durante os testes, o YouTube também quer ver o desempenho dos Live Comments – ou comentários ao vivo -, que podem ser postados durante a transmissão. Uma forma bacana de interação entre o espectador e a pessoa na frente da câmera. Resta saber se vai dar certo.

O curioso do anúncio do Google é ver que, num mundo em que o conteúdo sob demanda é cada vez mais defendido, um gigante da área de vídeo experimenta com o tradicional modelo de streaming que existe há cinquenta anos somente no Brasil.