Início / Arquivos / Internet /

Twitter vai usar encurtador para oferecer “conteúdo relevante”

Thássius Veloso

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O Twitter disparou nos últimos dias um comunicado para toda a sua base de usuários. Entre alguns esclarecimentos, a rede social deixa claro que, daqui para a frente, vai usar o encurtador de URLs próprio criado por eles para armazenar dados relacionados à forma como o internauta consome conteúdo na internet. Informações valiosas para usar na publicidade mais tarde.

Mensagem do Twitter | Clique para ampliar

No comunicado, a empresa explica um pouco como serão as novas regras para autorizar aplicativos: em vez de inserir login e senha, essa autorização será feita por meio do OAuth, que é mais seguro – ele não requer que o usuário insira a senha na hora de habilitar um novo aplicativo ou serviço que utilize a sua conta no Twitter.

Mas o ponto mais interessante do e-mail diz respeito ao encurtador T.co. O Twitter afirma que passará a oferecer esse encurtador de forma compulsória, para todos os usuários. É uma forma de filtrar links genuínos de ameaças virtuais, entre outras coisas… Ao fim da explicação, no entanto, lemos:

“Quando você clicar em um desses links a partir do Twitter.com ou um aplicativo ligado ao Twitter, o Twitter vai registrar esse clique. Nós esperamos usar esses dados para fornecer conteúdo melhor e mais relevante para você com o passar do tempo”.

Não sei quanto a você, mas para mim o Twitter usou “conteúdo relevante” como sinônimo de “publicidade”. É o que o Facebook já faz quando registra todas as atividades dos usuários dentro do site para, mais tarde, exibir anúncios que tenha a ver com os interesses desses mesmos internautas.

Sendo dono da plataforma de exibição de conteúdo e do encurtador, o Twitter vai saber exatamente quais links nos interessam. É um passo rumo a oferecer anúncios que também nos interessam.