Era um começo de noite frio e nublado na Finlândia (como todas as noites devem ser por lá, diga-se de passagem…) quando um rapaz franzino enviou um email para a newsgroup comp.os.minix. A mensagem dizia respeito a um pequeno sistema operacional sem fins lucrativos e baseado no MINIX e perguntava aos membros da newsgroup o que tipo de funções gostariam de ver no novo sistema:

From:[email protected] (Linus Benedict Torvalds)
Newsgroup: comp.os.minix
Subject: What would you like to see most in minix?
Summary: small poll for my new operating system
Message-ID: 1991Aug25, [email protected]
Date: 25 Aug 91 20:57:08 GMT
Organization: University of Helsinki.

Hello everybody out there using minix-

I’m doing a (free) operating system (just a hobby, won’t be big and professional like gnu) for 386(486) AT clones. This has been brewing since april, and is starting to get ready. I’d like any feedback on things people like/dislike in minix; as my OS resembles it somewhat (same physical layout of the file-sytem due to practical reasons)among other things.

I’ve currently ported bash (1.08) an gcc (1.40), and things seem to work. This implies that i’ll get something practical within a few months, and I’d like to know what features most people want. Any suggestions are welcome, but I won’t promise I’ll implement them

Linux Torvalds [email protected]

Era a mensagem que deu o pontapé inicial ao que hoje conhecemos como Linux, anunciando o novo sistema (ainda sem nome), que rodava um shell e um compilador, e precisava da colaboração dos usuários.

Revolucionários também enchem a cara e fazem bobagem....

Inicialmente um sistema sem grandes pretensões, apenas um clone de um outro sistema que teria mais liberdade e simplicidade no desenvolvimento, mas que aos poucos foi se tornando algo maior.

Impulsionado pelo modelo de desenvolvimento livre e pela facilidade de reutilizar trechos de código em diferentes projetos, o Linux foi aos poucos crescendo e se tornando um sistema mais robusto e completo, permitindo o uso do sistema em diversas funções, como servidores web, proxy, servidores de arquivos, sistemas embarcados, e até mesmo como sistema para o desktop.

Até mesmo (na época) a toda poderosa Microsoft sentiu a ameaça do Linux, e por diversas vezes lançou campanhas para empresas e usuários tentando desacreditar o sistema.

Visto no começo com certa desconfiança (já que a primeira vista era estranho ouvir falar de um sistema operacional gratuíto que era mantido por usuários, e não por uma empresa), o trabalho e a dedicação de diversos usuários e evangelizadores permitiu ao Linux mostrar aos poucos seu potencial. Se antes as empresas ignoravam por completo o sistema e diziam que era uma moda passageira, hoje vários projetos baseados em Linux são mantidos ou financiados por empresas de renome, como Intel, Dell e até mesmo a IBM, entre outras. Na verdade, é possível até mesmo ganhar dinheiro com software livre.

Além disso, o Linux também popularizou o modelo de codificação e distribuição livre, assim como a licença GPL (resumidamente, uma licença de uso que lhe permite utilizar, distribuir e até mesmo alterar um código-fonte desde que os autores do código original sejam mantidos e a licença se mantenha no novo código), que já existiam antes do Linux mas eram utilizados em projetos pequenos, voltados para faculdades e pesquisadores.

Não é difícil encontrar hoje vários projetos que se utilizam desse modelo. O Android é assim. O MeeGo é assim. O GTalk que você usa para conversar com os amigos é baseado em software livre. E a lista continua.

E toda essa revolução começou exatamente 19 anos atrás, com a mensagem acima. Os meus parabéns ao Linux, a todos os milhares de desenvolvedores, designers, beta-testers, documentadores, e usuários que desde 1991 vêm fazendo o sistema ser o que é até hoje e será por muito tempo ainda: uma revolução no mundo da informática.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Daniel Drumond
Parabéns, =D! *Meio Atrasado...* Não estou postando do Ubuntu pois não estou em casa, mas.. Sistema preferido, já arrumei problemas por ele. :P (pessoas falando bem demais de Win, ou mal de Linux. Ou por eu falar exageradamente de Linux as vezes, XD). Quero testar o fedora agora, assim que tiver tempo em casa vou jogar junto com o Ubuntu lá, : ).
Henriquejne
Parabéns ao Linux, e a todos que contribuem para que cada vez mais este sistema cresça. É muito bom saber que existem pessoas disposta a doar um pouco de seu tempo e conhecimentos para o bem comum. Fico feliz e agradecido, por poder usar o que existe de mais moderno em tecnologia de sistema operacional e softwares, e ainda aprender como tudo funciona. Uso GNU\Linux diariamente executando todas as minhas tarefas desde digitar um texto no Broffice.write a gravar um DVD, assistir filmes ouvir musicas, navegar na net e tudo gerenciado pelo kernel Linux estável seguro. Muito obrigado, Linus Torvalds e todos os demais....
Alexandre
É o terceiro aniversario da semana!
Fabio Campos Coelho
Parabéns ao Linus Torvalds. Essa data sim merece uma comemoração. [ ]´s
Marcos
Testei o Mandriva aqui no meu Mac com o VMware. Realmente, tá bonito pra xuxu
Kadu
E a nós que usamos Windows WEEE E aos mac-users! :D Viva a paz e a união oO'
Kadu
Muito fofo mesmo hahaha
Kadu
Nunca antes na história deste país o Linux foi tão bajulado. Mas, vai, ele merece. Muita gente costuma resumir o Linux ao desktop, mas ele tem utilidade em diversas plataformas e, como foi dito, revolucionou ao ser lançado como sistema livre.
Pedro Moisés
Mude, não irá se arrepender, e pode ir pra versão testing que é atualizada e mais estável que o Ubuntu :D
hbr1
qq o cidadão Dudu quer dizer com "top of mind". Concordo que para se comparar ao Ruindows ainda vai ter mto o que percorrer. ( a propósito o Word ainda cria arquivos temporários no mesmo diretório do arquivo original? se o for, para q serve o windows\temp? ) vamos enumerar: -Vai ter que criar os arquivos de regstros que são o calcanhar de aquiles, desde da malfadado windows 95, que só fazem crescer e tornar seus múltiplos cores tão rápido quanto um 286. Coisa que se vc instalar vários demos, acontecerá em meses depois da instalação (veja não estou me referindo a pirata não). -Precisará de muitos, mas muitos, bugs no seu kernel para dar emprego para o pessoal das empresas que produzem anti-vírus. -Presisará de DLLs, VXDs e outros tapa buracos e rezar para que ninguém saiba que foi feito nas "coxas" (quem jah produziu vírus sabe). -Precisará de nova secretária que foi demitida porque não conseguiu imprimir o contrato para a presidência pelo servidor Win20xx, ex-NT ex-Xenix (este era bom, porque será?). Bom, quanto a para que a importância do que roda em servidor, reflete o tipo de público que não se quer em plataformas para uso profissional ou corporativo, este público fica melhor no Ruindows para jogar joguinho e fofocar nas redes sociais e reinstalar seu piratão de 3 em 3 meses. Enquanto isto continuamos rotulados como piratas que devem bilhões a Redmond. Essa é essência do nosso povinho. A lei do menor esforço com uma pitada da lei de gerson. Bons Vírus, Backdoors, Botnets, ...
Bruno Gall
19 anos de puta liberdade!
@leozacche
O corno de plantão que cuida desse servidor! O mesmo zé arruela para quem você liga quando o site caiu, o sistema caiu ou os clientes começam a ameaçar cancelar o contrato. Esse cara liga *e muito!* pro servidor.
Rafael
Quem liga pro que roda num servidor?
Guilherme Mac
Cotas de mercado não tem precisão matemática. Servem apenas pra mostrar tendências. Veja como métodos de pesquisas diferentes e feitas em locais diferentes dão diferenças de milhões (milhões!) de usuários: http://www.w3schools.com/browsers/browsers_os.asp E depois, em relação ao mercado doméstico, recomendo a leitura: http://guilhermemac.blogspot.com/2009/10/linux-por-que-dificuldade-de-aceitacao.html
@Matt_SM
Usado e aprovado!! =) To querendo mudar pro Debian em breve.
Exibir mais comentários