Uma coisa que você sempre ouve (ou lê) quando falam sobre projetos de software livre é a importância de reportar bugs no sistema. Como dificilmente projetos livres tem equipamento e tempo suficientes para testar o programa nas mais diversas configurações, é só com a ajuda dos usuários que problemas muito específicos no sistema podem ser encontrados.

Além do mais, é uma ótima forma de conhecer as preferências de uso dos usuários e definir alterações nas próximas versões. Enfim: o envio de bugs é um processo tão ou mais importante que o desenvolvimento em si.

Mas o que acontece quando o bug é de díficil solução? Como por exemplo, esse bug relatado dias atrás, em que uma usuária reclama que… Seu namorado passa muito tempo envolvido com o projeto GNOME! São conferências e mais conferências com viagens que deixam a pobre moça sozinha por semanas a fio. E não adianta muita coisa tirá-lo de casa para passear, já que o safado está sempre com um celular com o Maemo instalado (um N900, talvez? Sou o único nerd linuxeiro que não tem um?).

Provavelmente, um dos bugs mais complicados de se resolver, tanto que foi até marcado como “Crítico”. Esperamos de coração que a equipe do GNOME consiga matar esse bug nas próximas versões, mas até agora não há previsão para o reparo: se você ler os comentários sobre o bug, verá que até o supra-citado namorado aparece para comentar. 🙂

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Victor
Se eu estivesse no lugar desse cara, preferiria que ela trocasse de distro, que me mantesse com outro em dual boot(leia-se ricardão)
Daniel Drumond
heaueahuheau, boa! Ri muito com a notícia, tenho que me segurar para não chegar a esse estado, :D. (aliás, se eu tivesse um N900, já estaria nesse estado! ^^")
Hernani
Ela fica sozinha semanas? Vou mandar ela lá para casa afinal só o tempo de boot do Windows ela vai ter por muito tempo minha presença. ____________________________________ "Uso o IE porque sou obrigado" Grato a Gerência. @horlandi
Tux
kkkk, chorei aqui, e com esse comentário: This is a GNOME bug tracking system, not any family consultancy.
@paginadofoka
HAHAHAHA e eu achando que era algo "sério"
Bruno Gall
eu ri
kylefurtado
Eu lendo a noticia, achando que era um bug mesmo. kkkk'
Rafael
LOL LOL LOL LOL ?
@cfony
Eu aconselharia ela a procura um namorado envolvido com o KDE
fabforte
Hehe! Pois é, ou ela muda de namorado ou embarca na onda, junto com ele! Ué, por que não?
@leozacche
Caraca!!! É da família!!!
Breno Brito
Núuuh! Compreendo perfeitamente o problema da moça. Maaas, isto não é bug é recurso do sistema mesmo. Solução cabível: abandonar o sistema (leia-se boyfriend).
@emersonvinicius
O pessoal tira onda nos comentarios por exemplo: Try typing this in terminal: cat /dev/boyfriend | grep love