Início » Arquivos » Brasil » Telefônica lança locadora virtual

Telefônica lança locadora virtual

Avatar Por

Enquanto ainda se discute se as operadoras de telefonia podem controlar empresas de produção e distribuição de conteúdo – seja Jornalismo ou entretenimento -, a Telefônica já aposta nos vídeos on demand. A empresa apresentou um novo produto para alugar filmes sem sair de casa.

Painel inicial do OnVideo | Veja mais imagens na galeria abaixo

O OnVideo nada mais é do que uma locadora virtual, que fica conectada à internet para que o usuário possa baixar os mais de dois mil títulos que, nesse momento de lançamento, já fazer parte do acervo do serviço. Para utilizá-lo, o cliente precisará necessariamente de um set-top box desenvolvido pela Telefônica especificamente com essa finalidade.

Com o aparelho instalado no televisor – a transmissão de vídeo é feita por meio de cabo HDMI -, o próximo passo é ter uma conexão banda larga. De acordo com a Telefônica, 2 Mega são suficientes para ter o OnVideo, mas o cliente terá que esperar um pouco antes de dar play no Sherlock Holmes (filme horroroso, por sinal) que acabou de comprar.

O aplicativo do set-top box é bastante intuitivo e, excetuando pela falta de requinte gráfico, lembra bastante o da Apple TV. As funcionalidades são basicamente as mesmas, com a diferença que no OnVideo o conteúdo é fornecido pela Livraria Saraiva.

Por meio do DLNA, o usuário ainda terá a opção de visualizar filmes, clipes, vídeos etc. que estejam armazenados em outros computadores, desde que estejam na mesma rede em que o set-top box está ligado. Uma entradinha USB na parte frontal do aparelho garante que vídeos emprestados de um amigo, por exemplo, sejam tocados com sucesso.

Todo o conteúdo alugado por meio do OnVideo terá DRM e só vai funcionar com o próprio aparelho. A regra é clara: entre 24 e 48 horas para assistir a um filme alugado, pois depois disso não tem mais como reproduzi-lo.

Talvez a Telefônica tenha pisado na bola ao pensar os preços do serviço: são 19,90 mensais, mais o valor de cada filme alugado (a partir de R$ 3,90). E não custa lembrar que o cliente também terá que pagar a banda larga para ter acesso a esses vídeos.

Outro aspecto incômodo do OnVideo é a qualidade dos vídeos. Para evitar consumo excessivo de banda, os filmes serão disponibilizados em 720p. Ou seja, o seu televisor LED de duzentas polegadas vai ter que se contentar com essa resolução fajuta. Um funcionário da empresa chegou a dizer que tal resolução é mais do que suficiente para ver filmes, mas convenhamos que não existe mais volta depois que começamos a ver TV em 1080p.

O OnVideo estará disponível a partir da segunda quinzena de agosto. A Telefônica já prevê uma atualização dele para outubro, quando o aparelho ganhará a função de PVR (gravador de vídeo pessoal, quando conectado a uma fonte de vídeo – por exemplo, o decodificador da TV digital).

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

fabforte
Sendo da telefônica, eu simplesmente nem vou considerar.
Hernani
#FAIL para variar, serviços de OnDemand no Brasil são uma porcaria, prefiro manter meu plano da blockbuster, pagar R$60 e poder ver até 90BluRays por mês, sem sair de casa
Alexandre
Nao entendo porque desse servico. A telefonica já tem Tv a cabo, noa era mais simples um pay-per-view? Está certo que nao precisa sair de casa, pode dar pausas, mas tem que esperar pra baixar... eu nao seria cliente pra esse servico. Se tivesse que escolher, pagaria uma tv a cabo HD que vc pode comprar o filme , pausar, gravar, ver depois.
Rodrigo Fante
Esperava o que da telefonica? não vejo a hora da GVT lançar a porcaria do serviço de TV deles que estão prometendo pro ano que vem.
Bruno Gall
Inventam...
Rodrigo Muniz
Deixa ver se entendi: você paga a banda larga, paga o aparelho, a mensalidade, paga pra alugar cada filme e ainda recebe um filme com qualidade "para evitar consumo excessivo de banda"? ÇUÇEÇO.
kylefurtado
Boa, tava na hora de investirem nisso mesmo, mas sendo da Telefônica fico com um pé atrás.
Kadu
Quando lí a notícia logo pensei exatamente o mesmo: O usuário deveria ter a opção de escolher entre 720p ou 1080p, de acordo com a sua velocidade de conexão.
Breno Brito
Pô Thassius, Sherlock é legal... pra um filme, lógico. Vamos combinar o seguinte, dá próxima vez q vc for ao cine assistir algum longa baseado de algum gibi/livro/anime/caraioA4 que já vc conheceu... hm... tente abstrair a história e não criar expectativas pra não achar que jogou 20conto no lixo pra assistir o filme.
Breno Brito
A mensalidade é pra manutenção dos servidores, link e mimimi. Afinal, ter mais de 2k filmes disponível em resolução 720p e garantir a disponibilidade... é... não sai nada nada barato. Anyway, com estes gastos ou não, é caro e não vingará. 20conto por mês é mais uma mensalidade que ninguém quer assumir. =) Pirateiro pega di gratis onTorrent, que por sinal, existe a 1080p. Os baixos não teria banda suficiente pra ter o serviço. A mediana que não se importaria na resolução 720p mas pode se importar pela mensalidade. E, a elite que não se importaria pela mensalidade, com certeza se importará pelos 720p. Muito simples! Sobrou qual grupo de usuários? Os ignorantes? É, talvez este assinariam o serviço B-)
leandrokoiti
eh eu acho q eh por isso msm =P eu soh achei meio escroto esse aparelho pq qdo eu comecei a ler na minha cabeça ele ia ter uma conexão dedicada fodona ou algo assim pra vc poder ver... mas ele via roubar tua banda po, nao rola mais alugar direto na saraiva? c bem q tem gente q prefere a facilidade d assistir direto pela tv né... sei lah, ueehehehuehu, as vezes eh algo bom e eu to pirando aqui =P
Thássius Veloso
Eu tive a impressão de que a mensalidade seria por conta do aparelho.
leandrokoiti
vc paga pra alugar o filme e ainda paga a mensalidade? qual seria a justificativa pra isso? achei bem sem noção... especialmente pq vai ocupar banda da tua conexão e vc ainda tem q comprar ou alugar sei lah esse set top box q aparentemente nao serve pra nada né
@juanlourenco
Até que o preço é bastante razoável se você pretende alugar uma quantidade mais "significativa" de filmes (digamos 2 por semana). É o mesmo caso de quem assina serviços de "locadora on-line" (com entrega física) como a Blockbuster On-line ou o NetMovies. Quem aluga pouco deve ir na locadora mesmo. O 720p (ao inves de 1080p) é mesmo uma pena.. se o usuário setar que prefere 1080p por ter conexão suficiente pra assistir sem esperar meia hora de buffer antes de começar, deveria aceitar. De qualquer forma, é um bom passo em direção ao fim das mídias físicas, só precisamos, antes de mais nada, de conexões mais rápidas, entendeu Telefônica?