Início / Arquivos / Brasil /

Telefônica lança locadora virtual

Thássius Veloso

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Enquanto ainda se discute se as operadoras de telefonia podem controlar empresas de produção e distribuição de conteúdo – seja Jornalismo ou entretenimento -, a Telefônica já aposta nos vídeos on demand. A empresa apresentou um novo produto para alugar filmes sem sair de casa.

Painel inicial do OnVideo | Veja mais imagens na galeria abaixo

O OnVideo nada mais é do que uma locadora virtual, que fica conectada à internet para que o usuário possa baixar os mais de dois mil títulos que, nesse momento de lançamento, já fazer parte do acervo do serviço. Para utilizá-lo, o cliente precisará necessariamente de um set-top box desenvolvido pela Telefônica especificamente com essa finalidade.

Com o aparelho instalado no televisor – a transmissão de vídeo é feita por meio de cabo HDMI -, o próximo passo é ter uma conexão banda larga. De acordo com a Telefônica, 2 Mega são suficientes para ter o OnVideo, mas o cliente terá que esperar um pouco antes de dar play no Sherlock Holmes (filme horroroso, por sinal) que acabou de comprar.

O aplicativo do set-top box é bastante intuitivo e, excetuando pela falta de requinte gráfico, lembra bastante o da Apple TV. As funcionalidades são basicamente as mesmas, com a diferença que no OnVideo o conteúdo é fornecido pela Livraria Saraiva.

Por meio do DLNA, o usuário ainda terá a opção de visualizar filmes, clipes, vídeos etc. que estejam armazenados em outros computadores, desde que estejam na mesma rede em que o set-top box está ligado. Uma entradinha USB na parte frontal do aparelho garante que vídeos emprestados de um amigo, por exemplo, sejam tocados com sucesso.

Todo o conteúdo alugado por meio do OnVideo terá DRM e só vai funcionar com o próprio aparelho. A regra é clara: entre 24 e 48 horas para assistir a um filme alugado, pois depois disso não tem mais como reproduzi-lo.

Talvez a Telefônica tenha pisado na bola ao pensar os preços do serviço: são 19,90 mensais, mais o valor de cada filme alugado (a partir de R$ 3,90). E não custa lembrar que o cliente também terá que pagar a banda larga para ter acesso a esses vídeos.

Outro aspecto incômodo do OnVideo é a qualidade dos vídeos. Para evitar consumo excessivo de banda, os filmes serão disponibilizados em 720p. Ou seja, o seu televisor LED de duzentas polegadas vai ter que se contentar com essa resolução fajuta. Um funcionário da empresa chegou a dizer que tal resolução é mais do que suficiente para ver filmes, mas convenhamos que não existe mais volta depois que começamos a ver TV em 1080p.

O OnVideo estará disponível a partir da segunda quinzena de agosto. A Telefônica já prevê uma atualização dele para outubro, quando o aparelho ganhará a função de PVR (gravador de vídeo pessoal, quando conectado a uma fonte de vídeo – por exemplo, o decodificador da TV digital).