Início / Arquivos / Gadgets /

George Lucas desiste de processo contra criadores do laser Spyder III

João Brunelli Moreno

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Apresentado no mês de junho, a laser pointer Spyder Artic III, produzida pela empresa chinesa Wicked Lasers, logo se tornou destaque pela imprensa internacional – incluindo o Tecnoblog – por ser o laser comercial mais perigoso do mundo, capaz até mesmo de provocar danos permanentes caso apontado para alguém.

Além dessa assustadora característica o modelo também chamou alguma atenção por conta de seu formato, que guardava “alguma” semelhança com os sabres de luz vistos na profecia nos filmes da franquia Star Wars, o que fez com que a Lucasfilm igreja empresa detentora dos direitos autorais sobre as escrituras os filmes enviasse uma cartinha à companhia oriental pedindo gentilmente que eles interrompenssem a venda do produto sob pena de serem perseguidos por um exército de clones processados.

Mas a Força é realmente muito forte na Wicked Lasers. Muito mesmo.

No último dia 27 a companhia recebeu um comunicado da produtora norte-americana em que ela afirmava estar desistindo da ação: “Nós fomos alertados que desde nosso comunicado sua empresa vem repetindo repetidamente à imprensa que o produto não tem qualquer ligação com Star Wars ou a Lucasfilm, o que reduz significativamente o potencial de maus entendidos”, diz a empresa, que ainda por cima agradece a Wicked Lasers pela disposição em esclarecer o caso.

“Notamos que a abordagem a respeito do produto na imprensa mudou desde nosso primeiro contato e portanto estamos desistindo da ação”, ainda assim lembrando que o Wicked III é um aparelho “muito perigoso”. Com informações da CNN