Início / Arquivos / Celular /

HTC, RIM e Samsung também respondem Apple

Thássius Veloso

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Steve Jobs desligou o Campo de Distorção da Realidade, durante a mais recente conferência da Apple com representantes da imprensa, para ativar com força total o Raio da Discórdia Total (copyright Thássius Veloso :P). Durante a coletiva, Jobs mostrou que aparelhos de concorrentes também possuem falhas na recepção de sinal quando segurados da maneira incorreta.

Na mesma sexta-feira, a Nokia emitiu um comunicado no qual afirma que sempre priorizará o desempenho da antena, caso o design do produto comece a prejudicar a forma como as pessoas se comunicam. Durante o fim de semana, foi a vez das outras fabricantes responderem ao que a Apple chamou de antenagate.

Comparativo de smartphones apresentado por Jobs | Foto: Engadget

Vamos às respostas.

RIM

“A tentativa da Apple de puxar a RIM para o desastre criado por ela mesma é inaceitável. As reclamações da Apple sobre produtos da RIM parecem ser tentativas deliberadas de distorcer o entendimento público de um problema no design da antena e de distrair atenção da situação difícil da Apple”, a fabricante escreveu em um comunicado.

Você já viu algum BlackBerry depender de capinha protetora – o tal bumper – para funcionar? Nem eu. Esse é mais um dos argumentos utilizados pela RIM na defesa de seus produtos.

Samsung

A Samsung disse que tem anos de experiência na criação de aparelhos celulares de alta qualidade, que utilizam tecnologia de design da antena interna que otimiza a recepção do sinal de celular. Em comunicado, a empresa ainda afirmou que a mão do cliente não fica em contato direto com a antena, o que resulta em sinal de celular constante.

HTC

A HTC foi a mais concisa em sua resposta: afirmou que a taxa de devolução do HTC Eris – aparelho usado pela Apple para mostrar que a falha no design de antenas é comum à indústria – é de apenas 0,016%, contra 0,55% do iPhone 4. Uau.

Com informações: InsideTechno, Los Angeles Times, RedOrbit.