Início / Arquivos / Celular /

Droid X: esse aparelho se auto-destruirá em 5… 4… 3…

Por

Introducing the Motorola Brick!

Em matéria de celulares com Android, a Motorola até que fabrica modelos respeitáveis. O Motorola Droid (conhecido fora dos EUA como Milestone) foi um grande sucesso pelas suas características técnicas e tudo mais. Outro modelo da linha, o Droid X, foi bastante antecipado e vazou algumas vezes antes de ser anunciado oficialmente, tamanha era a expectativa. Mas essa semana foi revelada uma habilidade especial nesse celular que não agradou muito a comunidade de desenvolvedores.

De acordo com o MobileCrunch, o Droid X conta com uma trava anti-modificação que destrói o aparelho se qualquer alteração for feita. Ok, ele não destrói literalmente, explodindo-o em mil pedacinhos. Mas pior do que isso, a trava torna-o em um peso de papel elegante sem nenhuma chance de recuperação possível por parte do usuário. Um tijolo com estilo.

A trava está em um chip chamado eFuse, criado originalmente pela IBM em 2004 e que deliberadamente corrompe a inicialização do sistema no aparelho caso detecte que alguma modificação foi feita no setor de boot. Isso impede, por exemplo, que outro sistema seja instalado no lugar do Android que vem com o aparelho.

Os desenvolvedores estão furiosos com a presença desse chipa e com razão, já que para consertar o aparelho é necessário enviá-lo para a própria Motorola, pois só a empresa tem o equipamento necessário para desfazer o ‘tijolamento’ do Droid X.

Isso é o equivalente a comprar uma casa e os antigos proprietários não te deixarem entrar nela porque não gostaram das suas roupas. Ok, confesso que a analogia é meio confusa, mas deu pra entender, certo?

Com informações: MobileCrunch.