Início / Arquivos / Internet /

Google perde pedacinho do mercado de busca; Bing é incógnita

Thássius Veloso

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Saíram os números da comScore para o mercado de buscadores em junho de 2010, nos Estados Unidos. Aquilo que você imaginou que não veria em vida aconteceu: o Google parou de crescer e finalmente perdeu participação nesse mercado. No entanto, o gigante se mantém líder absoluto, com Yahoo e Microsoft distantes da primeira colocação.

O Google, que detinha 63,7% desse mercado em maio de 2010, agora tem 62,6%, resultando em uma queda de 1,1% no período. Não é um número grandioso, mas mostra que o gigante pode iniciar uma descida em participação, tendo em vista que seus concorrentes estão se movimentando para aumentar o próprio alcance. O número total de buscas feitas nos serviços do Google foi de  16,4 bilhões no período.

Em segundo, a quilômetros de distância do Google, o Yahoo concentrou em junho 18,9% das buscas feitas nos Estados Unidos. A subida foi de 0,6%, visto que em maio o market share era de 18,3%. Atrás do Yahoo aparece a Microsoft e seus sites – entre eles o Bing -, com 12,7% das buscas. Esse número era de 12,1% em maio.

Completam a lista da comScore: rede do Ask.com (3,6%) e rede da AOL (2,2%).

Curiosamente, a participação de mercado do Google caiu um ponto percentual, mas a empresa viu a quantidade de buscas mensal aumentar de 15,9 bilhões em maio para 16,4 bilhões em junho. O crescimento do Yahoo, no entanto, foi maior: de 2,9 bilhões para 3,1 bilhões (alta de 7%); já a rede da Microsoft teve a quantidade de pesquisas aumentada de 1,9 bilhões para 2,0 bilhões (+8%).

Alguns analistas afirmam que o Yahoo cresce bem, mas o Bing pode complicar a vida financeira da Microsoft: a participação do buscador só tem aumentado porque a MS tem feito acordos com websites para que usem o Bing como buscador padrão. Estimativas dão conta que, para cada milhão de dólares em receita obtidos com o Bing, outro milhão é gasto com novos acordos e parcerias. Ou seja: lucro zero.

O Twitter não apareceu na lista de buscadores da comScore.