Tudo começou com o Fring lançando uma atualização para seu aplicativo de iPhone que permite a realização de videochamadas através do protocolo Skype sobre Wi-Fi ou 3G, com qualquer outro aparelho, seja um iPhone, Android, Symbian ou um computador comum.

Isso se contrasta com o FaceTime, tecnologia nativa do iPhone 4 que permite videochamada, mas por enquanto apenas entre iPhones 4 que estão conectados por Wi-Fi. Dessa forma viu-se um grande pico no uso de videochamada pelo Fring e a empresa precisou “reduzir o suporte” ao Skype.

Depois disso, o Fring emitiu um press release e escreveu um post em seu blog dizendo que, depois de quatro anos de interconectividade, o Skype o forçou a encerrar a compatibilidade do Fring com seus serviços e ameaça tomar ações legais contra o Fring.

No post, o Fring chama o Skype de “covarde” e o acusa de estar “tentando amordaçar a concorrência, mesmo ao custo de seus próprios usuários.”

O Skype, por sua vez, publicou um post dizendo que as declarações do Fring não eram verdadeiras. Segundo ele, o Fring tem utilizado os serviços do Skype de forma inadequada — violando os termos de uso da API e do usuário final — e o Skype tem conversado com o Fring por algum tempo para tentar resolver isso amigavelmente.

O post fala também de como a ação do Fring de retirar subitamente o suporte para chamadas de vídeo prejudica a marca Skype e decepciona seus clientes. Ainda assim, segundo o Skype, não houve qualquer bloqueio por parte deles. O Fring teria decidido remover a compatibilidade com o Skype por conta própria.

Com informações: TechCrunch

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Marcio
toda a empresa que tiver mais de 10 funcionarios vai precisar colocar uma maquina de ponto eletronico marcando a entrada e a saida do funcionario...e a maquina deve imprimir um comprovante para cada funcionario para que ele controle as horas hahaha...quero ver como a acc vai fazer...
Sr. Sem Papo
A apple esta cada vez mais fechando o circulo em volta de si mesma, proibindo ou anulando o uso de software de terceiros (Flash e Skype)
Alexandre
Briga de direitos autorais e afins em tecnologia nunca vai terminar. Tem sempre 1 que inventa uma tecnologia que passa anos adormecida/esquecida, de repente alguem cria um aparelho que usa isso e só acabam por saber quando chega o processo judicial...
@motafoka
kylefurtado, O Skype vende o serviço de VoIP, o que eles cobram é a ligação para telefones fixos e móveis convencionais, não recebe nada pelo software Skype (que é gratuito). Não vejo vantagem em tirar do mercado uma opção para os usuários do Skype "gastarem seus créditos" mesmo que por outros softwares. Mas pode ser também que o fring estaria impactando as conexões feitas pelo Skype oficial, aí teria motivo para o boicote.
Hernani
Mercado de consumidores é muito grande, todos querem uma fatia do bolo, e aqueles que já tem sua parte não querem compartilhar.
kylefurtado
Eu acho - e é uma opinião baseada em fatos que eu creio estar corretor, sem nenhuma pesquisa anteriormente feita, e caso eu esteja errado podem me corrigir - a Skype só fez isso por que ela quer obter lucro com o produto e creio que o FRING não tenha versão paga, dai o conflito de interesses.
JoseRenan
quanto atrito nesse mundo tecnologico hein?!