A próxima mina de ouro da Apple começa a ganhar mais forma a cada vez que novas informações sobre o iAd pipocam por aí. De acordo com The Register, a empresa já tem planos inclusive de utilizar o enorme banco de dados de compras feitas na iTunes Store para oferecer anúncios que cheguem aos clientes em potencial certos.

A localização geográfica é muito importante nesse segmento de publicidade, e não é por acaso que o Google comprou a empresa AdMob: quer que os anúncios não sejam desperdiçados com consumidores distantes de onde aquela oferta é válida. No caso do Apple, a coisa é ainda mais refinada: imagine poder oferecer a um anúncio um espaço publicitário em iPhones somente de usuários que alguma vez já compraram aplicativos de produtividade no escritório.

A Electronic Arts poderia tirar proveito da mesma tecnologia para que seus jogos apareçam somente em iPhones de quem já comprou outro jogo anteriormente.

Quanto à privacidade dos usuário, a Apple já afirmou que os anunciantes não terão acesso a nenhum desses dados. Em vez disso, a empresa de Steve Jobs vai informar que tem um grupo de clientes com tal perfil, a fim de saber se há interesse em anúncio. Caso haja, ela será a responsável pela entrega dos anúncios.

Um dos problemas, no entanto, diz respeito à obrigatoriedade do iAd: as más línguas garantem que será impossível desabilitar o sistema de tracking da Apple (mesmo que essa pessoa não baixe aplicativos usando iAd).

Com informações: The Register.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

BrunoGall
O novo iAdSense
raphael
É a Googlelização da Apple.
Hernani
Publicidade jogada na sua cara, nada que o Google não faça em todos esses anos
@vitprado
Usar o histórico do iTunes pra oferecer um ilast.fm eles não querem não né?