portabilidade-numerica

Hoje estava em casa, como de costume, e de repente recebo uma ligação do DDD 31. Para quem não sabe, este é o número utilizado pela TIM, para entrar em contato com seus clientes.

Há algum tempo a TIM vem me irritando, com a quantidade absurda de propaganda que ela faz chegar até mim, utilizando-se da minha linha, e do meu aparelho. São várias mensagens toda semana, além de ligações esporádicas vindas do número citado, onde uma gravação se encarrega de me oferecer novos serviços.

Como eu não queria ser incomodado, recusei a ligação de primeira.

Algumas horas mais tarde o telefone tocou novamente, e o identificador mostrava o mesmo número. Óbvio que eles não iriam desistir de primeira.

Desta vez a curiosidade falou mais alto:

– Sr Thiago? Boa tarde! Aqui é a Josefina* da TIM, e estou ligando para avisar que devido ao seu bom relacionamento com a nossa empresa, o Sr acaba de ganhar um celular, inteiramente grátis!

Já de saco cheio pelo pleonasmo (e a linguagem telemarketiana) respondi:

– Uia, ganhei é? Legau hein?!

– Sim! E tudo o que o Sr precisa fazer, é confirmar alguns dados, e continuar com este número por pelo menos 12 meses. O aparelho será enviado para a sua casa gratuitamente! – respondeu a moça.

A ligação na verdade, era uma tentativa clara (e legítima) da operadora, de segurar um bom cliente por mais 12 meses. Com a lei da portabilidade numérica em vigor, o cliente que antes não trocava de operadora por não querer trocar de número, agora não tem mais essa desculpa.

Eu recusei a oferta da TIM por um simples motivo. Eles me ofereceram um Sony Ericsson W580i, que é um aparelho bom, mas o meu HTC Touch me atende melhor.

Por sorte, a atendente não se contentou em levar um não como resposta, e me ofereceu então um desconto de 25 reais na mensalidade pelos próximos 12 meses, sob mesma condição já citada anteriormente. O problema é que, nesse mesmo período, eu também não poderia trocar de plano, ou perderia o desconto. Por isso pedi para que ela retornasse a ligação mais tarde, para que eu tivesse tempo de estudar outros planos.

De qualquer forma, acaba de me ocorrer que o Sony Ericsson W580i vale mais do que o desconto oferecido, e eu não perco ele se trocar de plano. 🙄

Update 19:20h: A atendente retornou a ligação para fecharmos o desconto, e comecei a questioná-la sobre possíveis situações, e sobre como lidaríamos em relação às mesmas. Perguntei então se haveria algum tipo de multa, caso eu resolvesse trocar de operadora antes dos 12 meses se completarem. Após se confundir toda na hora de explicar a multa, ela consultou um superior, e me veio com a resposta mais absurda possível.

Vamos supor que eu usufrua do desconto por cerca de 3 meses, e então resolva trocar de operadora. Segundo a atendente, a multa que se aplicaria seria relativa à quantidade de meses que eu ainda não utilizei. Ou seja, se eu tive desconto por 3 meses, teria que pagar 9 meses de multa, o que dá exatamente 225 reais (9 meses vezes 25 reais).

Roubalheira descarada?

Imagem via: Info.

*Nome fictício