O jornal USA Today conseguiu hoje com a Harmonix novidades bastante interessantes sobre o próximo game rítmico que será lançado por eles: Rock Band 3. As inovações incluem a adição de um teclado MIDI de duas oitavas totalmente funcional e um modo chamado Rock Band Pro que promete reproduzir com muito mais veracidade a experiência de tocar um instrumento real.

O teclado será um novo instrumento nunca antes experimentado nessa categoria de jogos rítmicos. Isso provavelmente porque ou se usaria um teclado real que deveria ser tocado como tal — o que seria demasiadamente complexo pra quem só quer se divertir com o jogo sem grandes aspirações musicais — ou se usaria um teclado exageradamente simplificado com, digamos, cinco teclas coloridas (imaginem, seria cômico).

A Harmonix conseguiu chegar a uma solução que fica no meio termo entre as duas possibilidades e tem grande potencial para acertar em cheio: utiliza-se um teclado de verdade, mas o nível de precisão que é exigido do jogador varia com o nível de dificuldade escolhida. As notas certas são mostradas na tela dentro de uma faixa colorida que define um grupo de teclas vizinhas que, se apertadas, contarão como um acerto da mesma forma. Se você for um tecladista de verdade — ou jogador viciado — pode escolher um modo que te obrigue a tocar todas as notas certas. Senão, só para se divertir, basta escolher uma dificuldade que lhe permita acertar mais ou menos onde cada nota deve ser.

Teclado é novidade no RockBand 3 (Imagem: Engadget).

Quanto ao novo modo Rock Band Pro, ele pega carona nesse conceito de permitir que o jogador leve mesmo a sério uma proximidade cada vez maior com um instrumento real. Uma notação musical mais realista é mostrada — nas guitarras, por exemplo, isso seria o número da casa e corda a ser pressionada, ao invés de indicadores baseados em cores — e instrumentos mais próximos da “coisa de verdade” estão sendo desenvolvidos. Os protótipos de guitarra, por exemplo, contam com maneiras de saber exatamente onde seus dedos estão.

“Enquanto você está tocando, a sensação é exatamente a mesma de estar tocando uma guitarra de verdade,” diz John Drake, relações públicas da Harmonix. “Você pode ir de palhetar notas simples a power chords e acordes com pestana, nós temos coisas loucas como tapping e slides,” complementa Sylvain Dubrofsky, designer da empresa.

A bateria também não será deixada de fora.Três novos pratos foram adicionados aos quatro tambores padrão, e você tem que tocar o prato certo na hora certa. “Isso realmente te deixa mais imerso. Você se sente mais como um baterista,” conta Dubrofsky.


(vídeo do Brightcove)