Anunciado essa semana, a nova versão do Canonical Landscape 1.5 é o sonho de todo administrador de sistema: gerenciar vários sistemas Ubuntu (fisicos ou virtuais) a partir de uma interface única.

Nunca mais tire a bunda da cadeira

Voltado para empresas (e por isso mesmo, é um software que você deve pagar para usar), o Landscape permite administrar remotamente tanto servidores quanto clientes que estejam rodando Ubuntu. Isso significa atualizar pacotes direto da rede, iniciar ou parar serviços, e mais um mundo de pequenas tarefas administrativas, podendo até escolher se você quer fazer isso máquina por máquina ou simplesmente mandar atualizar tudo de uma vez.

Além disso, o Landscape monitora os sistemas, verificando picos de acesso, possíveis problemas com hardware, gerando até gráficos e exportando os dados para csv. Como vemos na captura de tela abaixo, o sistema verifica até mesmo se alguma máquina não está pingando o servidor e avisa o sysadmin de uma possível queda.

A idéia é que na versão 2.0 ele também sirva café, e seja capaz de pedir pizza a partir da versão 2.4

Entre as melhorias da versão 1.5, a mais interessante é a integração com LDAP e ActiveDirectory. Antes o sysadmin precisava fazer login no sistema operacional e logo depois no Landscape, agora é só usar o LDAP e pronto, já está logado em tudo. 🙂

O Landscape pode ser comprado em duas versões: uma onde o serviço ficará instalado nos servidores da Canonical e você acessará via web, e outra onde você baixa e instala no seu próprio servidor, mantendo assim a administração dentro da sua empresa.

O preço? £ 94.74 (cerca de R$ 250) por máquina que será gerenciada, em um valor pago anualmente – clique aqui para comprar -. Para mais de 10 máquinas, a Canonical oferece uns descontinhos. Pode parecer meio puxado, mas acredite, se você já gerenciou um parque com mais de 20 máquinas, sabe como uma ferramenta que centraliza configurações pode ser uma mão na roda…

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Hernani
Do jeito que vai quem sabe não apareça uma versão do Ubuntu para fazer companhia para o Red Hat e Open SuSe
tplayer
O valor é elevado já que paga-se por maquina.
@caiofbpa
Ferramentas como essa sem dúvida facilitam a vida de qualquer administrador de rede. Mas eu discordo do enfoque que foi dado, como se fosse a maior maravilha do mundo. Não é só porque foi a Canonical que fez que quer dizer que é bom, existem várias outras ferramentas de outros desenvolvedores, que proporcionam os mesmos e até mais outros recursos, e inclusive custam bem menos. E existem há bastante tempo. Uma análise de ferramentas é muito bom na hora de tomar uma decisão de implementação. Fica a dica. (:
lordtux
Poxa, bom mesmo, Canonical cada vez mais se profissionalizando e só contruibuindo para o crescimento do linux. PS: Pareceu fanboiismo o que eu disse mas não sou fanboy.
@kyabocru
O valor é um cadinho caro pra quem (Brasileiro) quer usar Ubunto pq pensa em economizar, mas comparado ao demais, é um valor justo.