De acordo com o Wall Street Journal, principal periódico econômico da atualidade, a Apple está em constantes contatos com a diretoria da Foxconn, a fim de descobrir o que está levando tantos funcionários da companhia a se suicidarem num curto período de tempo. Pela primeira vez, a empresa liderada por Steve Jobs demonstrou alguma preocupação com relação aos casos específicos ocorridos na Foxconn (Hon Hai Precision Industry Co. na razão social).

“Nós estamos entristecidos e chateados com os suicídios recentes na Foxxcon. A Apple está profundamente comprometida em assegurar que as condições na nossa cadeia de fornecedores sejam seguras e os trabalhores sejam tratados com respeito e dignidade.”, afirmou a Apple em comunicado.

Infelizmente não é isso o que nós vemos: já publicamos aqui no Tecnoblog um vídeo que mostra vigias da fábrica da Foxconn espancando os funcionários. Um repórter do Suthen Weekly relata que os empregados da empresa chegam a trabalhar 12 horas por dia, praticamente sem períodos de descanso e com salário na casa dos US$ 130 (cerca de R$ 240).


(Video Tudou.com)

A Apple afirmou que está em contato direto com a alta gerência da Foxconn e e espera que os parceiros estejam levando a questão de forma muito séria. Em contraponto à empresa da maçã, o presidente da Foxconn já disse diversas vezes que é muito difícil gerenciar uma força de trabalho de cerca de 800 mil chineses. A título de comparação, a Petrobras tem por volta de 55 mil funcionários.

Dez funcionários da Foxconn teriam cometido suicídio somente em 2010.

Com informações: Wall Street Journal.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Anselmo
A partir de hoje não compro nenhum aparelho eletrônico que tenha sido produzido na China.
Alexandre
Sera que da tempo até 2012? ><
Hernani
Enquanto não sai na mídia a empresa não está nem ai, mas quando o nome dela está no meio significa que está na hora de agir
Hernani
You Got Me ;)
Charles
Triste, na verdade, nós todos estamos perdidos, acabamos armadilhados, vencidos, pensamos em garantir o sustento e geralmente não sabemos o que estamos fazendo, não temos tempo de respirar, ler, nos informar e enfim, prestar atenção no que estamos fazendo, comprando, vendendo e pra quem e com quem estamos negociando. Veículos, empresas grandes que lavam dinheiro, prestadoras de serviços que lavam dinheiro, matam e ainda rezam o ave maria....Não adianta, isso vem de longe, vc nunca sabe com quem está lidando, andando,compartilhando informações. E é assim com as pessoas mais humildes, sofrem pressões, são incapazes de pensar, são ameaçadas e acabam se matando, viram homens bombas, se iludem! são forçados a pensar, agir por impulso, pressão.., pessoas boas que não sabem diferenciar o certo do errado,se matam, matam os outros e os grandes tomam seus drink´s, tem condições de tomar medicamentos..., infelizes tb, não sabemos o que fazemos, estamos no caminho do fim, infelizmente!!!Atenção, ainda temos tempo de mudar isso, como....
Alexandre
Voce está coberto de razao. Se ninguem souber, é como se nunca tivesse acontecido.
Fabiano
Eu acho que você está esperando demais da ONU... Nunca que uma coisa dessas vai dar intervenção diplomática! Tem muita grana envolvida! E, sejamos francos, todo mundo que faz negócios com a China sabe como são as coisas lá! Ninguém pode alegar inocência - é um monstro que estamos todos criando, cada vez que compramos um mísero pen drive (como eu fiz sábado passado).
Fabiano
Pois é, na verdade, penso que devem estar agora pensando é em um jeito de impedir que essas notícias continuem vazando, isso sim!
Alexandre
É a famosa "vista grossa", "fingindo nao querer ver", "dando uma de migué". No final, o que importa para eles é o povo americano e dolares, muitos dolares.
tplayer
A Apple fingindo que não sabe que as coisas são assim por lá. Se estivesse realmente preocupados procurariam outro fornecedor, mas claro isso significaria um custo maior para eles. ;)
Alexandre
direitos? na China? hahaha
Alexandre
Ri muito com o comentario do presidente da Foxcom dizendo que é muito dificil gerenciar 800mil pessoas, que fanfarrao!
@leomendoncanet
Algo me diz que em toda a China os trabalhadores não possuem direitos definidos, quanto menos o devido respeito dos empregadores. Isso é um problema local que, por chocar a sociedade mundial, já exige o dedo da ONU, e quanto mais as megacorporações se preocuparem com e exigirem o bem estar dos funcionários de seus terceirizados, mais próximo de uma intervenção diplomática a situação fica. Resta saber se as tais megacorporações estão mesmo engajadas e pesquisam realmente a fundo as condições de trabalho de seus fornecedores. Acho que quando o número chegar a 1000 começa a doer a consciência de outras empresas que terceirizam a produção com a Foxconn, como a Sony, Microsoft, HP e Dell.
Fabiano
Pois é, vamos ver se a Apple vai FAZER alguma coisa! Afinal, mandar um comunicado dizendo que está chateada não é AGIR!
Hernani
Algo me diz que os "direitos" dos funcionários dessa empresa não são respeitados
Exibir mais comentários