Desenvolver um formato de vídeo de alta qualidade e, ao mesmo tempo, disponível abertamente para qualquer um. Esse é o objetivo do Google com o projeto WebM, que foi apresentado hoje, durante o evento Google I/O, em San Francisco. O detalhe é que tradicionais concorrentes da empresa no mercado de navegadores aderiram à ideia: Fundação Mozilla e Opera Software estão entre os envolvidos na ideia.

De acordo com a empresa, os arquivos WebM serão formados de vídeo comprimido com uso do codec VP8, que foi desenvolvido pelo Google e é utilizado em larga escala pelo YouTube. A codificação do áudio ficará por conta do Ogg Vorbis, que também é totalmente gratuito e de código aberto. O container do vídeo será o Matroska, que já é bastante conhecido de quem baixa filmes e séries de 1080p (trata-se do famoso .mkv).

O Google afirma que o benefícios do WebM são a abertura e a inovação. Uma vez que o projeto é gratuito, sem cobrança de royalties e com código disponibilizado por meio de licença BSD, o pessoal de Mountain View espera que a comunidade envolvida no código aberto adote o WebM amplamente.

WebM seria ideal para web porque utilizaria menos recursos de processamento. Com isso, os netbooks, tablets e smartphones – que têm se popularizado nos últimos anos – agradecem.

Um dos problemas que o Google poderá enfrentar, porém, diz respeito justamente ao uso de VP8 como codec do vídeo. Reza a lenda que essa tecnologia seria proprietária e, mesmo fazendo parte de um projeto de código aberto, poderia ser mantida dessa forma.

Várias empresas já apóiam o WebM, dentre as quais destacam-se Adobe, Fundação Mozilla e Opera Software. A Adobe disse hoje que vai incluir suporte ao VP8 no Flash. A Mozilla e a Opera Software já trabalham em versões de seus navegadores que possibilitem o uso do WebM.

Para completar a lista, as seguintes empresas assinam o WebM Project: ARM (fabricante de chips), Brighcove (site de vídeos), Logitech (fabricante de gadgets), Nvidia (fabricante de GPUs), Qualcomm (fabricante de chips) e Skype (ah, você sabe), entre outras.

Apple e Microsoft ainda não deram uma palavra sequer sobre o assunto.

Atualização às 17h21 | A Microsoft confirmou que o Internet Explorer 9, com previsão para ser lançado somente em 2011, vai ter suporte tanto a H.264 quanto VP8. A má notícia é que, segundo a empresa, o último só vai estar disponível “se o usuário tiver um codec VP8 instalado no Windows”. Puxa, Microsoft…

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Vitor Melo
Quero ver a Apple levantar o h64 agora, a apple nunca influenciou nada na Web, creio que deveriam das mais valor para as empresas que trabalham com isso.
gsctt
Agora o que continua antigo é o logo do Firefox! hehe Mas deixa assim, qual é a importância da imagem?!
@FKrauss
e a Microsoft sempre muito bem acompanhada da hash #fail
Rafael
Não estávamos discutindo, estávamos compartilhando informações, é diferente.
Hernani
Evolução e IE9 na mesma frase não combinam :twisted:
Hernani
Os formatos utilizados, e as empresas que estão envolvidas, tem tudo para evoluir. A respeito do .mkv é excelente
Hernani
Sério que vocês estão discutindo sobre logo? :shock:
@sergiofsfilho
Ótima notícia, como um amigo ali encima disse, tudo que vem para se tornar um padrão único eu apoio! Como um fã dos padrões web, apoio essa iniciativa também. Agora é esperar pra ver alguma posição da Apple sobre o projeto. Vamos ver se o Tio Jobs continuará se escondendo na sua caixa preta e ignorando muitas ótimas tecnologias abertas. E quanto à Microsoft, bom, quem sabe eles não mudem de idéia e apoiem o VP8 nativamente no IE9. Se não apoiar, Instala-se o codec, oras!
Fabiano
E dá-lhe Google!! Qual será a próxima investida? Naves espaciais? Agulhas? Agora, isso de o IE9 suportar o WebM se o codec estiver instalado no Windows não tem nada de mais! Instala-se o codec, oras!
EDI
ai o senhor JOBS vai dizer que p WEBM não é confiavel e que pra preservar uma boa navegação a apple nao vai permitir o uso do webm nos seus produtos...
tplayer
Talvez porque a Opera não tenha nenhum evento próprio desse tamanho. Mas no final das contas todo mundo é importante nessa parceria.
tplayer
Versão normal: O motivo é que é o primeiro comentário dele e contém um link. Versão Teoria da conspiração: Foi ma manobra da Apple para deixar os usuários do TB desinformados quanto a evolução do IE9.
Thássius Veloso
Por algum motivo, seu comentário acabou caindo na moderação. Obrigado pelo aviso!
Thássius Veloso
Por que será que ele foi anunciado no Google I/O, pois?
tplayer
Os posts que li nos blog do Opera, principalmente no "dev" dão a entender que a Opera está coordenando o projeto e o google dando a tecnologia do codec.
Exibir mais comentários