Nada menos que três gigantes da tecnologia trabalham em conjunto na produção do que pode ser a televisão do futuro. O Google, sinônimo de busca na grande rede, aliou-se à Intel, maior fabricante de processadores do mundo, e à Sony, companhia japonesa com grande expertise em produção de gadgets, para a criação da Google TV (esse nome ainda não foi confirmado).

Espera-se que, ainda nessa semana, as três corporações anunciem como será a Google TV. As especulações até o momento são as mais básicas possíveis: o Google utilizaria o Android também na produção de um sistema operacional apto a rodar em televisores, equipamentos que tradicionalmente têm pouco poder de processamento. É justamente aí que entra a Intel, com engenheiros que conseguem a mágica de colocar mais processamento, gastando menos energia. A importância da Sony, claro, é na produção dos equipamentos.

A Google TV teria como proposta fundamental levar a web até a televisão da sala. Para isso, um sistema operacional bastante eficiente seria combinado com aplicativos desenvolvidos por terceiros (mais ou menos no esquema em que o Boxee se encontra atualmente, creio eu). Imagine, por exemplo, poder instalar na sua televisão um aplicativo que dê acesso a vídeos sob demanda do seu canal de séries preferido ou da previsão do tempo. Google TV poderá ser assim…

O projeto também tem sido chamado de Smart TV (“televisão inteligente em português). As empresas já o consideram como uma “significativa invenção nos eletrônicos e na indústria televisiva”. Para que tudo funcione como o esperado, o navegador padrão do sistema seria o Chrome, do próprio Google. Para rentabilizar o negócio, nada melhor do que a venda de anúncios que sejam direcionados especificamente para cada residência. E o Google pretende fazer tudo isso.

A Google TV ou Smart TV seria instalável tanto em televisores como em set-top boxes, aqueles decodificadores que são necessários para acesso às transmissões de TV digital no país. Espere-se que sem custo nenhum para o fabricante dodispositivo.

Com informações: Times, TechCrunch.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Leandro Eduardo
Será que eles já querem aposentar os PCs / Notebooks / Netbooks ?
tplayer
Qual a utilidade do iPad que não existe em um iPhone?
tplayer
Ou então conecta algum video-game da geração atual e pronto.
tplayer
Incomodar quem? Na join-venture temos a Intel e a Sony que ganham com os pcs. ;)
Tiago César Oliveira
Concordo, aliás, é assim que uso TV em casa, hehehe
Alexandre
Né inutil nao, é uma outra maneira de se fazer algumas coisas que se faz com um PC. O lance é pisar no mercado dos fabricantes de PC, isso vai incomodar muita gente pois se voce tem web na TV, pra que PC?
Alexandre
Ficou confuso o conceito. Vai ser uma TV com acesso a web ou um equipamento como aqueles das TVs a cabo que permitira qualquer TV entrar na web?
Fabiano
Com certeza! Se conseguimos achar utilidade para o iPad, conseguiremos para a GTV! ;)
Hernani
Boto fé nesse produto, mesmo que não assista TV, posso encontrar uma nova utilidade para ela.
@RafaelGalvao_
Pra quê reinventar a roda? Conecta o pc na tv e pronto, web na tv!
Mobilon
Eu acho que você está subestimando a tecnologia. A gente não consegue imaginar a quantidade de coisas legais que você poderia fazer com esse sistema, mas é porque a gente nunca usou. O iPad está aí para provar que sem mudar absolutamente nada em um dispositivo, além do seu tamanho, você já consegue fazer uma quantidade gigante de coisas legais com ele. Em 2007 Bill Gates afirmou que em 5 anos o streaming iria substituir a midia física. Ainda dá tempo, bóra Google! :D
tplayer
Video sob-demanda = TV paga, para isso tem equipamento próprio.
Rafael
Prefiro o Opera rodando numa TV com tecnologia Touchless, pena isso só estar disponível à venda nos meus sonhos apesar de existir.
João Henrique
Se o projeto de dominação do Google ainda estiver de pé, eles vão criar sim uma Tv! Com direito à Android!
william!
Ué, a matéria justamente fala de venda de conteúdo sob-demanda. Em outras palavras, vídeo.
Exibir mais comentários