Início / Arquivos / Internet /

H.264 já representa 66% dos vídeos da web

Juarez Lencioni Maccarini

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Se tem uma briga de gigantes tecnológicos que tem gerado polêmica nos últimos tempos, é aquela entre Apple e Adobe. E toda essa briga basicamente se baseia no fato de que a Apple não quer usar Flash em seus dispositivos móveis.

Uma das justificativas de Steve Jobs para dispensar o Flash era que “quase todo o vídeo também está disponível em um formato mais moderno, o H.264, e é compatível com iPhones, iPods e iPads.” E não é que, por mais estranho que soe de início, segundo um levantamento da Encoding.com, Jobs está correto? A maioria dos vídeos na internet de fato utiliza o codec H.264.

A empresa responsável pelo levantamento já fez a codificação de cinco milhões de vídeos ao longo do último ano, para diversos sites, a citar: MTV, Nokia e MySpace, entre outros. Segundo os dados compilados — que a empresa acredita representarem a internet em geral, incluindo o cenário mobile — no período dos três últimos trimestres, o H.264 foi de 31% para 66% dos vídeos da web.

O segundo colocado, o Flash (como contâiner tanto para os codecs H.263 quanto VP6) representa apenas 26% dos vídeos atualmente. Isso é ainda mais impressionante quando se percebe que, há apenas três trimestres atrás, o Flash representava 69% dos vídeos. O Ogg Theora vem distante na lanterna, com apenas 4% dos vídeos.

Como esclarecimento, é importante notar que o Flash também suporta o codec campeão H.264, mas o x da questão é que o navegador não precisa do Flash Player para exibir vídeos em H.264, então o antigo formato pode estar de fato com os dias contados. Pelo menos campanha vindo de Cupertino não falta… [TechCrunch]