A Apple atualizou ontem a linha de computadores MacBook Pro para incluir processador de melhor desempenho nos equipamentos. Em vez do Core 2 Duo, que ainda é padrão nesse mercado, a empresa passa a usar os processadores Core i5 e Core i7, também produzidos pela Intel. No entanto, pouco foi explicado sobre uma das características mais interessantes dos novos notebooks: a transição automática da GPU integrada para a GPU dedicada.

“Os novos MacBooks Pro de 15 polegadas e de 17 polegadas apresentam processadores Intel Core i5 e Core i7 e a nova tecnologia de transição automática de gráficos da Apple, que altera de modo suave entre a poderosa Nvidia GeForce GT 330m e a GPU eficiente em energia Intel HD Graphics”, dizia o comunicado.

O desafio da Apple na construção dos novos MacBooks foi criar uma forma de transição da placa de vídeo integrada da Intel, que é bastante fraca, para a da GeForce da Nvidia, sem que o usuário perceba isso. Anteriormente, essa transição era feita por meio do painel de controle do Mac OS e dependia do reinício da sessão do usuário. Agora, tudo é feito de forma automazidada.

Para chegar a esse resultado, os programadores da Apple desenvolveram uma tecnologia única no mercado, que ataca duas frentes. Em primeiro lugar, o sistema checa quais programas são mais agressivos no uso da GPU por meio de informações baseadas no OpenGL, Core Graphics e Quartz Composer, entre outros componentes do Mac OS, que gerenciam gráficos. Dessa forma, o Leopardo das Neves sempre sabe quando o usuário está usando um simples editor de e-mail (Intel HD é mais do que suficiente) e quando ele quer editar uma imagem mais pesada no Photoshop (nesse caso, o recomendado é usar a GeForce).

O pulo do gato da Apple está na economia de bateria. A Nvidia tem o sistema de gerenciamento Nvidia Optimus, que mantêm a GPU integrada ligada mesmo quando a GeForce está em funcionamento. Já o da o da Apple faz diferente: somente uma GPU funciona de cada vez. Dessa forma, há menos consumo de energia, o que leva a menos consumo de bateria.

Esse pessoal de Cupertino é bastante esperto, não?

Com informações do Ars Technica.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Versuri
Acho que a tradução não ficou boa "Leopardo das Neves", é melhor manter como "Snow Leopard" que é o nome do SO conhecido da Apple.
Bruno Gall
Eu tinha lido no Jornal [email protected] do Jornal O Dia e gostei muito desse novo MacBook superou até meu Notebook que era mais forte do que um MacBook (Não mais que a bateria) que tem i5, 4GB de Memoria, Placa nVidia (Acho que 512) e HD de 500GB.
Hernani
Corei5. Awesome, juntamente com a tecnologia da Nvidia os Macbooks devem ficar ainda melhor, apesar de eu não achar que o preço seja tão atrativo
Alisson melo
Olha, eu posso até estar enganado, Mas ninguém disse que essa tecnologia é de fato da Apple.
Alisson melo
Eu fico impressionado com o investimento em tecnologia da Apple. Parabéns.
tplayer
Realmente impressionante a tecnologia, deu até vontade de pegar algo do pomar.
@
Eu eu aqui, sem dinheiro, para comprar um desses... mais um dia também serei um Macmaniaco, ou Applemaniaco...
Emmanuel Carvalho
É... no ano que vem, o upgrade de 13" pra 15" agora é fato. \o/
@rhobsonv
DesculpaÊ a correção, mas quando a nVidia começou a berrar pra todos os lados a nova tecnologia, batizada de Optimus, falaram justamente isso: transição automática entre GPU integrada e GPU dedicada quando preciso, e quando não preciso, a GPU não utilizada é desligada, pra economizar energia. O esquema de "mantém ligado mas consome pouca energia" já existe a algum tempo, a nVidia chama de PowerMizer. E notebooks com IGP Intel e GPU nVidia já tão no mercado desde o começo do ano, principalmente pela Asus (deve ter uns 4 modelos, acho)... Então, não, não é uma tecnologia da Apple, nem foi aperfeiçoada por ela. =)
Sammy
Só uma coisa a dizer. MARAVILHA! A tecnologia empregada nestes portáteis (desde a construção do case) é IMPRESSIONATE! Eu acho q vale cada centavo!