Os carros da Tesla estão vindo com tecnologia de condução totalmente autônoma, para que o motorista não precise colocar as mãos no volante em nenhum momento, como nos veículos do Google. O sistema da Tesla ainda não está liberado, mas a fabricante está divulgando uma série de vídeos demostrando um protótipo da tecnologia. E o último mostra o que um Tesla enxerga enquanto dirige sozinho por aí.

tesla-s-autonomo

Este vídeo da Tesla, com pouco mais de três minutos de duração e Paint It Black como trilha sonora por algum motivo que ainda não descobri, mostra um Model S dirigindo em vias urbanas, além de três câmeras destacando o que o carro está “vendo”, entre faixas de pistas, objetos nas estradas e placas de sinalização:

O motorista está atrás do volante por razões legais, já que o Model S não está autorizado a andar sozinho pelas ruas da cidade — mas ele não assume o controle da direção ou dos pedais em nenhum momento. O trajeto começa com o carro saindo do estacionamento por conta própria. Depois, o veículo passa por cruzamentos e estradas com presença de pedestres, ciclistas e outros automóveis.

Para mim, o sistema de condução autônoma ainda parece seguro “demais”. Repare como, em 1min31s, o veículo para totalmente devido a presença de pedestres correndo ao lado da pista (era possível seguir com segurança). Aos 2min33s, o Model S também freia no meio da estrada quando um carro se aproxima na faixa do outro sentido. São falhas que não deveriam acontecer: parece até que o carro “travou”.

tesla-model-s-interior

Claro, o final é particularmente interessante, quando você questiona por que o motorista deixou o Model S no meio da rua. Eis que, de repente… o carro começa a estacionar sozinho.

É um bom avanço em relação ao piloto automático disponível atualmente nos carros da Tesla: o modo semiautônomo permite manter o veículo na pista, com uma velocidade compatível com a dos outros carros, e estacionar o automóvel sozinho. O Enhanced Autopilot, que será liberado até dezembro, permitirá que o carro ande em vias mais complexas e pegue a saída de uma rodovia automaticamente. No Full Self-Driving, você praticamente não precisará mais fazer nada.

O novo hardware de condução autônoma da Tesla, composto por oito câmeras, sensores ultrassônicos e radar frontal de detecção de veículos, já está vindo nos carros produzidos pela empresa, mas o software ainda não está pronto — ele deve ser liberado até 2018, dependendo da aprovação dos órgãos regulatórios. Quem quiser ativar o Full Self-Driving deverá pagar até US$ 10 mil.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Olavo Leal Fernandes
E se a pessoa que parou na frente for alguém querendo te assaltar? Com um sistema nem é necessário o cara estar armado...
Paulo Santana
Uau
Birovisky

OUvi um Brazlian no meio do vídeo!

Birovisky

Nossa boa!

Douglas Teles
Parece um Aimbot kkkkkkkkkkkkkkkk
Danillo Nunes
Como ele tem câmera atrás, então ele pode levar isso em conta, calculando a velocidade dos veículos que estão atrás dele para reduzir sua própria velocidade com uma distância segura.
Danillo Nunes
Se tiver demanda, eles podem trabalhar a noite tamb... OH MEU DEUS, NÓS ESTAMOS ESCRAVIZANDO OS CARROS. QUANDO AS MÁQUINAS SE REBELAREM, O MUSK VAI SER O PRIMEIRO A IR PRO PAREDÃO!
Jonatas
Se bateu atrás, é porque não estava em uma distância segura para parar em uma emergência. O povo é tão acostumado a andar colado nos outros, que acha isso normal. Tem que parar sim, ele deve ter calculado a velocidade que elas se moviam, e previu que poderiam atravessar e não daria tempo ele brecar com distância segura.
Alexandre Leite
Alguma empresa chinesa vai criar o modelo xinguelingue, que fará tudo que os comportados não farão, heheheh.
D' Carvalho
Já pensou os carros chegando de ressaca depois de um happy hour para comemorar um dia cansativo de trabalho?
D' Carvalho
caraca!
Paulo Higa
AAAAAHHHHHHHHH!
Marcio Neves
Não sabe a razão da música? Ela fala o tempo todo "eu vejo", "eu vejo", "eu vejo" :D
Wellington Gabriel de Borba
Espero isso um dia. Um dia vou de HB20 pro shopping, depois vou para o barzinho em um New Fiesta, ai pra casa eu volto num Gran Siena (porque no fundo acho que a tecnologia vai ser licenciada para as marcas). Uma espécie de Uber sem preocupação com IPVA e tudo feito pelo aplicativo, compartilhando, até se for o caso a carona, o que já acontece com o Uber.
Wellington Gabriel de Borba
Creio que o sistema vai ser retroalimentado, o que vai facilitar transitar pelo Brasil mesmo nas rodovias que não possuem cobertura de de dados, ou seja, quase todas. Um carro desses passa naquela picada que chamados de estrada hoje, calcula geometria, velocidade desenvolvida, localização enquanto o motorista está conduzindo e etc. Quando chega a uma cobertura de internet envia todos os dados para um data center que cruza todos os dados com o protocolo de segurança da software. Quando um segundo carro passa por ali, saindo do ponto A indo para o Ponto B através do sistema de condução automática, ele baixa as informações em um armazenamento interno dos pontos que não possuem cobertura de dados e cruza aquilo com a própria "experiência" de uso dele, com o software e etc. Quando volta a cobertura envia novamente os dados para o data center ficando ainda mais perfeito. Parece complexo, mas parece viável.
Exibir mais comentários