Início / Arquivos / Internet /

As recomendações do Google Play Música acabam de ficar bem melhores

Localização, atividade, clima são considerados para recomendar as melhores músicas possíveis para cada momento

Por

O Google Play Música vai ficar mais preciso a partir desta segunda-feira (14): com técnicas de aprendizagem de máquina, o serviço de streaming do Google passa a considerar fatores como localização, atividade e até previsão do tempo para recomendar as melhores músicas possíveis para o momento certo.

Ele entende onde você está e sugere playlists baseadas nos seus gostos pessoais. Se você estiver na academia, por exemplo, o Play Música recomendará automaticamente músicas para malhar. Na biblioteca, o serviço pode mostrar playlists para se concentrar na leitura ou nos estudos. Quando começar a chover onde você está, ele terá músicas para aproveitar uma tarde chuvosa.

home-office-play-musica

play-musica-aeroporto

No meu caso, o Play Música puxou meu histórico de localização do Google para recomendar playlists para se concentrar no home office, o que é bacana e também um pouco assustador. No entanto, ele não parece ter levado muito em consideração meus gostos pessoais, sugerindo várias playlists de sertanejo, chorinho e viola caipira; não tenho escutado nada parecido nos últimos tempos.

É um diferencial interessante porque o Google é uma das poucas empresas que pode coletar tantas informações a ponto de fazer o recurso funcionar: você pode não saber por onde andou depois daquela bebedeira, mas o Google sabe muito bem.

O recurso está diretamente ligado à aquisição do Songza, que recomendava músicas com base no seu humor. O Spotify também possui inúmeras playlists para qualquer ocasião, mas a diferença é que, no Google Play Música, você não precisa contar como está, nem fazer nenhuma busca: ele tenta adivinhar tudo.

Diz o Google que as recomendações se tornam melhores à medida que o serviço de streaming conhece melhor o usuário. Além disso, quando você entrar no Play Música, uma playlist offline baseada no que ouviu recentemente poderá estar sempre preparada.

A novidade está sendo liberada para usuários do Google Play Música em 62 países, incluindo o Brasil. Ele tem aplicativos para Android e iOS, além da interface web. Os preços são similares aos concorrentes: R$ 14,90 no plano individual e R$ 22,90 no Plano Família, que permite o compartilhamento da assinatura por até seis pessoas — o Google diz abertamente os dependentes “não precisam ser só familiares”.