Início » Arquivos » Brasil » As tecnologias dos Jogos Rio 2016 estão gerando oportunidades para jovens carentes

As tecnologias dos Jogos Rio 2016 estão gerando oportunidades para jovens carentes

Avatar Por

Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 não deixaram só saudades. As inovações que a Cisco trouxe para os eventos ficaram como um precioso legado para o Rio de Janeiro. Mas não pense que tudo se concentra na infraestrutura tecnológica: a Cisco também realizou investimentos sociais que conectam pessoas e geram oportunidades.

Estudantes da Cisco trabalhando nos Jogos Rio 2016

Estudantes da Cisco trabalhando nos Jogos Rio 2016

A história de Edna Felix, 28 anos, é um exemplo muito interessante. Moradora de uma comunidade carente, a estudante fez um curso de informática básica aos 11 anos de idade e, ali, soube que a área de tecnologia seria o seu futuro.

Com apoio da família, a jovem ingressou na faculdade. Foi lá que ela conheceu o Programa Técnico da Cidade Olímpica da Cisco. Quando Edna soube que o curso era gratuito, não teve dúvidas e se matriculou.

Edna Felix

Edna Felix

Era uma oportunidade para melhorar de vida que ela não desperdiçou. Edna terminou o curso em março. Em julho, foi contratada para fazer parte da equipe técnica da Casa NBA durante os Jogos Rio 2016. A jovem acredita que a experiência adquirida ali será determinante para a sua carreira.

Outros jovens de baixa renda também terão a oportunidade de vislumbrar um futuro melhor. O programa de capacitação da Cisco, oferecido em parceria com a Secretaria Especial de Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, atende a cerca de 300 alunos.

Eles devem continuar se especializando. A Cisco forneceu infraestrutura para oito Naves do Conhecimento da Prefeitura do Rio de Janeiro. São mais de três toneladas de equipamentos, só para dar uma noção. Isso permitirá que as aulas sejam ministradas nesses lugares.

Edna e outros estudantes na Casa NBA

Edna e outros estudantes na Casa NBA

Assim, será possível o uso das tecnologias que foram disponibilizadas nos Jogos Rio 2016 — como ferramentas colaborativas e de telepresença — em prol do compartilhamento de conhecimento pelas comunidades.

Não termina aí. O programa Cisco Networking Academy, que conta com mais de um milhão de estudantes no mundo todo, está sendo expandido no Rio de Janeiro e em várias partes do Brasil. O objetivo é aumentar o número de alunos atendidos no país de 25 mil para 50 mil até 2017.

Saiba mais sobre o legado da Cisco para o Rio de Janeiro aqui.

Comentários

Envie uma pergunta