Início / Arquivos / Telecomunicações /

Nokia testa conexão de 52,5 Gb/s para residências na Coreia do Sul

País quer todos os cidadãos com disponibilidade de 1 Gb/s até 2020

Por

Enquanto as conexões de dezenas de megabits por segundo se popularizam no Brasil, ao menos nos grandes centros, os coreanos estão passando por uma fase semelhante — só que na casa dos gigabits por segundo. A Nokia fechou uma parceria com a SK Broadband, uma das grandes empresas de banda larga da Coreia do Sul, para testar conexões domésticas de altíssima velocidade, que chegam a 52,5 Gb/s.

A operadora está reaproveitando a mesma rede de fibra óptica já instalada, mas agregando diferentes tecnologias no mesmo cabo por meio de uma tecnologia da Nokia. A rede da SK Broadband é composta principalmente pelo GPON de 2,5 Gb/s; agora, eles estão incluindo o TWDM-PON (40 Gb/s de download e upload) e XGS-PON (10 Gb/s, também simétricos).

fibra-optica

É uma tecnologia interessante porque, sem grandes alterações na infraestrutura, é possível aumentar muito a capacidade da rede — claro que nem todo mundo vai assinar um plano de 52,5 Gb/s, mas a operadora consegue ofertar velocidades maiores ou colocar mais clientes no mesmo “armário” sem prejudicar a qualidade do serviço.

Fica claro que os sul-coreanos estão andando a passos bem mais largos que o resto do mundo: na Coreia do Sul, 55% das residências já estão conectadas por fibra óptica, e uma das metas para 2020 é disponibilizar conexões de pelo menos 1 Gb/s para toda a população. Com esse upgrade na rede, a SK Broadband espera conseguir oferecer velocidades de 10 Gb/s para todos os consumidores.

Ainda assim, eu fiquei meio deprimido quando acessei o site da SK Broadband para conferir os planos de internet doméstica: a operadora oferece três velocidades, sendo que a “econômica” (eles chamam de plano “Smart”) é de 100 Mb/s, por 22.000 wons (R$ 62,50), enquanto a de 1 Gb/s sai por 38.500 wons (R$ 109,37).