Anunciado no mês passado, o Office 365 Personal já pode ser adquirido oficialmente a partir de hoje (16) no Brasil. Para quem desconhece, trata-se de uma nova e mais barata opção ao Office 365 Home Premium (agora chamado apenas de Office 365 Home) e que difere deste último por permitir a instalação do pacote apenas em um único PC ou Mac.

O novo plano preserva todas as ferramentas do Office: softwares como Word, Excel, PowerPoint e OneNote estão lá, assim como os 20 GB de espaço adicional no OneDrive e os 60 minutos mensais de ligações telefônicas via Skype.

Ao criar o Office 365 Personal, a Microsoft passa apenas a oferecer uma opção mais em conta para quem não tem intenção de utilizar o pacote em mais de um computador e um tablet. O Office 365 Home, vale lembrar, oferece exatamente os mesmos recursos, mas é um pouco mais caro por permitir instalações em até cinco máquinas e cinco tablets.

Office 365: Home versus Personal

No site do Office, a opção Personal estava disponível nesta quarta-feira (16) pelo preço de R$ 169 (R$ 20 a menos que na previsão inicial) ou R$ 17 por mês, valores que não incluem impostos e taxas. Para efeitos de comparação, a assinatura do Office 365 Home custa R$ 209 por ano ou R$ 21 mensais mais taxas.

Além do site oficial, também já é possível encontrar o Office 365 Personal no varejo, segundo a Microsoft. Comprar assinaturas em lojas, muitas vezes, pode ser a melhor opção: vira e mexe aparece algum estabelecimento oferecendo assinaturas com preços promocionais.

É importante destacar que tanto o Office 365 Personal quanto o Office 365 Home são opções para usuários domésticos. A Microsoft também oferece planos para empresas e uma assinatura bastante vantajosa para universitários: o usuário paga apenas R$ 209 e pode utilizar o Office 365 em até dois computadores e dois dispositivos móveis por quatro anos.

PowerPoint 2013 rodando no Windows

Para quem não simpatiza com assinaturas, a Microsoft continua oferecendo o modelo tradicional de venda de licenças por meio do Office 2013. A opção mais barata custa R$ 259, mas disponibiliza apenas Word, Excel, PowerPoint e OneNote; já a alternativa mais completa, o Office Professional 2013, tem preço sugerido de R$ 1.179.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ricardo Garcia
Se a assinatura fosse por 3 anos ai sim seria um preço interessante.
Allison Távora
Ainda está caro!
Pedro Maich
Sim, você pega o código e ativa na sua conta pelo computador. É mesma coisa de crédito pra celular quando vendiam os cartões.
Fer
Eu queria entender como funciona isso de comprar assinaturas no varejo... É estranho, são assinaturas, não o produto em si e ela disponibiliza pra terceiros venderem.
Jean Franco
Em questão de "formatação estética" o LibreOffice não serviu pra mim, trabalho MUITO mais rápido com o MS Office, faço tudo de maneira muito eficiente. Mas concordo que o LibreOffice da conta tranquilamente do que a maioria das pessoas fazem, ele é um excelente software e ainda mais por ser de graça, palmas para a comunidade de desenvolvedores dele!
Guilherme MacLeod
Bem caro. É só pra quem precisa de algum recurso específico ou mesmo está acostumado e não consegue se adaptar com outro pacote de escritório. LibreOffice, OpenOffice e até o SoftMaker Office consegue suprir as necessidades da maioria das pessoas e da grande parte dos escritórios.
Guilherme MacLeod
MS Office é excelente e é o melhor do mercado, mas questionar a qualidade do LibreOffice é o cúmulo do absurdo. LibreOffice serve para a maioria das pessoas e sua qualidade é inquestionável.
gicapp
Varia muito do uso. No caso do processador de textos não seria só um notepad glorificado. Agora, no Calc (Excel) sim, nem pra glorificado.
Arthur Luis Oechsler
hj fui obrigado a usar libreoffice pela primeira vez, e devo confirmar o que a maioria ja sabe, office é o unico que é realmente competente, o resto são todos uns notepads glorificados
Braz Moura Locateli
Ainda to achando meio caro pra mim... :/