Início » Aplicativos e Software » Canonical planeja acabar com os lançamentos semestrais do Ubuntu

Canonical planeja acabar com os lançamentos semestrais do Ubuntu

Desenvolvedora aposta nos lançamentos de longo prazo

Avatar Por

Em uma grande mudança que ainda está sendo discutida, os desenvolvedores da Canonical estão considerando a possibilidade de transformar o Ubuntu em uma distribuição rolling release. Ou seja, abandonar o ciclo de atualizações a cada seis meses, lançando oficialmente apenas as versões LTS da distro.

ubuntu-1210

Ubuntu 13.10, talvez a última distro do ciclo de seis meses

A informação foi passada por uma das líderes de desenvolvimento do Ubuntu, Leann Ogasawara, em um Hangout do Google+. Segundo ela, a ideia é focar em um modelo de distribuição de LTS para LTS, eliminando assim as versões intermediárias. Qualquer atualização entre as versões 14.04 e 16.04 ocorreria normalmente, sem ser necessário uma nova versão entre elas.

Distribuições com o modelo rolling release de atualização estão se tornando cada vez mais comuns, pela praticidade. Em vez de criar um grande pacote de atualizações periódicas, os desenvolvedores vão lançando as novidades e atualizações normalmente, e você atualiza apenas aquilo que quiser. Como o Ubuntu já lança as chamadas versões LTS (Long Term Support, ou suporte de longo-prazo) a cada dois anos, a ideia é tornar oficiais apenas as versões LTS, e tudo o que vier entre elas serão atualizações simples.

Claro que tudo isso ainda está sendo discutido, e há prós e contras na decisão. O Ubuntu costuma atrair a atenção da mídia e de possíveis novos usuários a cada nova versão, e uma decisão como essa diminuiria e muito o hype em cima das novidades. Por outro lado, distribuições rolling release são bem mais simples de manter, tanto para os desenvolvedores, quanto para os usuários. Como sempre, só nos resta esperar.

Outra possibilidade para a mudança é que com isso eles teriam mais tempo para continuar usando os codinomes, já que a versão 13.04 já está na letra R. Mas isso é só especulação…

Com informações: WebUPD8.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Thanara Corrêa
Vish.
Rony Souza
Prefiro que fique como está mesmo "/
bawlaw
Obs: noticia negada por funcionario da cannonical via omgubuntu http://www.omgubuntu.co.uk/2013/01/ubuntu-not-switching-to-rolling-release-model
ricardo
Gostei da ideia. Em geral as alterações entre uma versão e outra são pequenas, e não raro ocorrem problemas de estabilidade nas versões mais novas. Atualizando com menos frequência com certeza as novas versões causarão maior impacto e serão mais estáveis.
Maurício Rodrigues
A cada seis meses não chama atenção, ser for liberar apenas versões LTS vai sumir de vez :P
Gabriel Gonçalves Nunes Mazetto
não existe necessidade alguma de formatar a máquina entre uma versão e outra, o número de conflitos e problemas diminuiu a cada versão.
Gabriel Bemfica
Acho que tem, sim, a ver, mas não por esse motivo que tu colocou. A minha impressão é que, como o Ubuntu Phone precisa de algumas mudanças significativas no sistema (o Unity para desktop roda mais ou menos igual em uma tela de 7" 800x600 ou em uma TV com resolução 4K, enquanto adaptar a interface para celulares, mesmo muitos - inclusive o utilizado para demonstração, Galaxy Nexus - tendo resolução HD, sai mais trabalhoso), e usar rolling releases, que alteram partes específicas do sistema (ou seja: fica mais fácil fazer a atualização de uma parte pequena na versão desktop, e de uma parte pequena no Ubuntu Phone), pode agilizar o processo de atualização, não deixando um espaço de tempo muito grande entre a atualização para o Ubuntu Desktop e o Ubuntu Phone, como se estava cogitando que aconteceria.
Tiago
Esse rolling release do Ubuntu aí não vai ser tão agradável como o do Arch; ainda vai ter que reinstalar o SO, só que depois de mais tempo =/
Gabriel Vedana Queiroz
Teria alguma coisa haver com o desenvolvimento do Ubuntu Phone? Sera que ele esta consumindo muito tempo, e ta sobrando pouco tempo pra o SO? Eu pessoalmente acho bom, as vezes os software de terceiros não conseguia acompanhar as novas versões.
Julio Miguel
Tomara que seja assim :D
@brunogdb
Questão não é nem só essa. Ter que formatar de 6 em 6 meses e sempre a versão x.10 vir menos estável que a x.04, é muito trabalho. Além do mais, algumas vezes, não muda muita coisa nessas atualizações, e se muda, seria algo que em um apt-get upgrade resolveria. Seria bom fazer que nem o Mac, já que há versões como 10.7.1, 10.7.2, que se não me engano, é feito no LTS.
Tiago Gabriel
recentemente conheci um distro rolling release brasileira muito bacana, a Epidemic.
Kleber Soares
Achei interessante a ideia. E com relação a perder hype, eles poderiam fazer grandes lançamentos quando as atualizações fossem algo de muito novo.
Leonardo Caldas
Seria um avanço e tanto... Como bem comentou o texto é muito mais prático de manter uma distro baseada neste conceito, tanto pra quem desenvolve quanto pra quem usa. Uso Arch Linux há anos, e nunca cheguei a realmente precisar reinstalar uma nova distro.
Bruno Cabral
O meu também, assim sobra espaço para testar outras distros. ter 2 Kubuntus um só pra testar novidades e outro pra uso comum é tenso. Se bem que a chefia aqui do trampo poderia trocar tudo por Linux...
Exibir mais comentários