Início » Antivírus e Segurança » Microsoft Security Essentials falha em teste de segurança pela segunda vez consecutiva

Microsoft Security Essentials falha em teste de segurança pela segunda vez consecutiva

Antivírus da Microsoft não conseguiu certificação do AV-TEST.
Microsoft diz que malwares não detectados afetam apenas 0,0033% dos usuários.

Paulo Higa Por

O AV-TEST, instituto independente que testa a eficácia dos principais antivírus do mercado a cada dois meses, reprovou o Microsoft Security Essentials pela segunda vez consecutiva. Nos testes de outubro e dezembro de 2012, o antivírus gratuito da Microsoft não demonstrou ter o mínimo de proteção necessária para conseguir o selo de certificação.

No último estudo publicado pelo AV-TEST, que testou 25 antivírus no Windows 7, o AhnLab V3 Internet Security e o PC Tools Internet Security, assim como o Microsoft Security Essentials, não conseguiram a certificação. Mas o antivírus da Microsoft foi o pior de todos no quesito proteção, obtendo nota 1,5 de 6. Isso é muito abaixo de outros antivírus conhecidos, como Kaspersky Internet Security (5,5) e F-Secure Internet Security (6,0).

Antivírus gratuito da Microsoft perdeu a certificação do AV-TEST

Antivírus gratuito da Microsoft perdeu a certificação do AV-TEST

A maior falha do Security Essentials estaria na proteção 0-day, ou seja, malwares que ainda não têm vacina, mas podem ser detectados por heurística. A detecção desses malwares foi de apenas 71% em novembro e 78% em dezembro, enquanto que a média do mercado é de 92%. Entre os malwares descobertos nos últimos três meses, o Security Essentials detectou, em média, 91% deles — também abaixo da média, que foi de 97%.

Não é apenas por ser gratuito que o Security Essentials deveria estar abaixo de outras soluções. A prova disso é que o AVG Anti-Virus Free Edition, o Avast Free AntiVirus e o Panda Cloud Antivirus conseguiram, respectivamente, notas 5,0, 4,5 e 4,0 no quesito proteção. Eles também foram bem em reparação (que mede a capacidade de remover a ameaça) e a usabilidade (que penaliza falsos positivos e lentidões na máquina).

Em resposta, a Microsoft diz que os usuários do Security Essentials não precisam se preocupar. Após fazer uma “análise rigorosa dos resultados”, a empresa de Redmond concluiu que apenas 0,0033% dos usuários são afetados pelos malwares não detectados durante os testes da AV-TEST. Mesmo assim, a Microsoft garantiu que está trabalhando para que esse número diminua para 0%.

Apesar dos resultados não muito bons, o Microsoft Security Essentials tem suas qualidades. Ele não dá muitos falsos positivos, tem razoável detecção de ameaças já descobertas (que não precisam de heurística) e é bem mais leve que alguns concorrentes. São pontos importantes e, para boa parte dos usuários, a proteção do Security Essentials deverá ser uma boa opção.

De qualquer forma, o melhor antivírus é o próprio usuário e, se você compartilha seu PC com pessoas que insistem em clicar em links maliciosos, talvez seja importante considerar a troca para um antivírus com heurística mais eficiente.

Com informações: CNET, The Verge.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Marcondes Peixoto
Eu sou muito mais o antivírus da PSafe ou o Panda, são os úncos que eu confio.
Thanara Corrêa
Pena que não sei a qualidade de meu norton, e não é gratuito pra testar, eu comprei a licença de um ano :/
Erickson Leon
MSE/Defender é bom para usuários cuidadosos, particularmente nem mesmo deixo ativo a proteção em tempo real na minha máquina pessoal. Mas claro, peguei vírus uma única vez em 1994 (ATHENA) e aprendi minha lição. Para outras pessoas, que instalam software de fontes aleatórias, trazem flashdrives deus-sabe-de-onde, entram em sites nada recomendáveis, então é necessário realmente um AV mais rigoroso como o F-secure (é o que eu uso no computador da família).
Saint-Clair Stockler
Gosto muito do Panda Antivírus, mas depois que surgiu o MSE não pago mais por antivírus. A verdade é que não há um produto, de que marca for, que seja 100% seguro, então prefiro continuar com o da Microsoft, que é leve, não enche o saco, e funciona bem, a ficar desembolsando uma grana todo ano.
Maurício Rodrigues
Pois atualmente não largo o Eset Smart Security 6 leve e funcional, e o que me garante proteção sou eu, dedos nervosos derruba qualquer AV.
Guilherme Macedo C.
Avast é totalmente compatível. Tem até na loja do Windows 8.
João Neto
Desde que comecei a usar o Windows 8 tentei usar o Avast!, mas infelizmente é incompatível. Daí, tive que usar o Windows Defender, mas nunca achei confortável e me sentia inseguro. Então, já que o Avast! não funciona, vou ficar usando o AVG por enquanto.
Tiago Gabriel
Atualmente ainda não vi nada melhor do que a função 'escanear ao reiniciar' do Avast.
ricardo
Microsoft e segurança são termos que divergem.
Pedro Saldanha
Meio decepcionante vindo do antivírus embutido do Windows 8.
JoaoManoel
Se chama sorte, não MSE...
Andrey Ribeiro
Não sabia que o Zone Alarm tinha um antivirus...
F3rn4nd0
Por isso que comprei o Bitdefender! Melhor em proteção e foi só 89.90 3 licenças! =D
Renatomobilion
Nunca tive nenhum tipo de problemas com o microsoft security essentials, eu recomendo a qualquer usuário com experiência até msm sem a utilizar o MSE.
Denis
No Windows 7 já não utilizava nenhum antivírus, só uso o Defender porque já está no Windows 8.
Exibir mais comentários