De um lado, Android. Do outro, iOS. Ali embaixo, Windows Phone tentando subir e BlackBerry tentando não descer mais ainda. O que fazer, então, para ocupar algum espaço no tão disputado segmento móvel? Se juntar de alguma forma a um vencedor. Pelo menos é nisso que a Jolla aposta para o futuro Sailfish OS.

Formada por ex-colaboradores da Nokia para dar sequência ao projeto do MeeGo, a empresa anunciou nesta segunda-feira que o seu sistema operacional terá plena compatibilidade com o ecossistema do Android.

O Sailfish tem essa cara

O Sailfish tem essa cara

Isso quer dizer, basicamente, duas coisas: primeiro, que o Sailfish OS poderá executar aplicativos da plataforma móvel do Google; segundo, que o sistema operacional poderá ser instalado em aparelhos desenvolvidos originalmente para rodar Android.

A compatibilidade com aplicativos Android não é necessariamente novidade – a Jolla já havia falado sobre isso. O principal diferencial é que agora a empresa promete fazer o Sailfish OS executar praticamente qualquer app da plataforma do Google, o que não acontece com o BlackBerry 10, por exemplo, que também contempla esta capacidade, mas de maneira limitada.

A possibilidade de fazer o Sailfish OS rodar em aparelhos Android é que é mesmo novidade. Com isso, os fabricantes poderão oferecer smartphones baseados no sistema sem ter que projetar novos hardwares, protocolos, drivers e afins. Em tese, usuários que já possuem aparelhos Android também poderão experimentar o Sailfish neles.

Legal, mas qual a necessidade disso? A princípio, ao ser compatível com aplicativos do Android, o Sailfish OS se livra do risco de ser ignorado por não ter um ecossistema de respeito. Instagram e WhatsApp, por exemplo, estarão disponíveis desde o início, o mesmo valendo para o WeChat, que é bastante popular na China. A Jolla faz questão de destacar este último ponto porque são nos mercados emergentes que a companhia vê melhores oportunidades.

O Instagram está garantido

O Instagram está garantido

A compatibilidade com aparelhos, por sua vez, deverá atrair a atenção de curiosos ou de pessoas insatisfeitas com o Android, assim como de fabricantes e operadoras interessadas em se diferenciar no mercado, aumentando as chances de o Sailfish OS ficar mais conhecido. A empresa não entrou em detalhes, mas provavelmente somente os dispositivos mais recentes é que poderão rodar o sistema.

A Jolla só precisa tomar cuidado, pois o estrago será grande – praticamente letal – se as promessas não forem cumpridas. Não há data certa para os primeiros aparelhos com Sailfish OS aparecerem oficialmente e assim podermos tomar nossas conclusões, mas isso deverá acontecer até o final de 2013. Inclusive, a pré-venda do segundo lote será aberta ainda nesta semana no site jolla.com/your-jolla; a do primeiro aconteceu em maio.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

gokernel
Estou torcendo... espero que um dia supere essa bosta de OS chamado android. Quem já viu um OS consumir 500 metas de memoria praticamente para o básico somente... estou falando de vc android. OBS: acho a interface do android muito elegante e reconheço que o OS com sua máquina virtual eh um lixo devorador de recursos.
Romeryto Lira
É Não. É um sistema com código fonte próprio, baseado no Meego.
Hugo Roberto Nascimento
será que vai ser a Salvação do Meu Motorola Atrix 4g que parou no Android 2.3.6 T.T
Leonardo Domingues
Interface bonita ele tem.
daniellz
Será que vai ter Google Play? Será que o google deixaria ter? Tem vantagens e desvantagens em deixar né...
Ian Camporez Brunelli
Não.
Uziel Almeida Oliveira
Show
Barzinho Geek
Felipe Martins Peixoto HTML 5 Manda Abraço
Gabriel
Agora acho que é tarde, o MeeGo parecia um sistema bem legal quando eu mexi na loja, hoje não seria nada demais mas comparado aos Androids da época...eu realmente fiquei sentido com a decisão da Nokia de abandona-lo. :(
Higor Silva Rosa
Andrey Hausmann Bem lembrado!
Andrey Hausmann
Coleghinhas, o BlackBerry 10 também é compatível com apps do android e nem por isso ele é o Android......
Vinícius
Não é o que fazem quase todo ano com os carros?
Tales Cembraneli Dantas
na verdade é um android disfarçado... considerando o MIUI um SO em 3, 2, 1...
Felipe Martins Peixoto
Rebeca Gurjão o que ele quis dizer é não é legal usar o eco sistema dos outros
Sergio Nascente Filho
Rebeca Gurjão O problema é pegar um carro especifico, mudar o capô e colocar a venda como se fosse algo novo.
Exibir mais comentários