Filho de uma das distribuições Linux mais tradicionais, o Fedora chega à versão 17, trazendo várias novidades e atualizações para quem prefere uma distribuição Linux mais focada no mercado corporativo.

No GNOME Shell está uma das principais mudanças “visíveis” ao usuário: agora a interface funciona perfeitamente mesmo em computadores sem placas que tenham aceleração 3D (ou que não tenham drivers para tal no Linux). Portanto, usuários que até então não tinham acesso a todas as funções do GNOME Shell agora poderão usá-lo sem grandes diferenças para os donos de placa de vídeo decente.

Em ritmo de festa

Para os que não curtem muito o novo GNOME, a instalação também traz o KDE (baseado no KDE SC 4.8.3) e o Xfce 4.8. Obviamente, você pode usar outros gerenciadores de janela, precisando para isso baixar os pacotes ou compilar os binários.

Uma alteração que foi muito discutida mas que para o usuário final fará pouca diferença é a remoção dos diretórios /bin/, /sbin/, /lib/ e /lib64/, que agora ficarão dentro do diretório /usr/, como subdiretórios. Usuários que estejam atualizando do Fedora 16 para o 17 terão essa mudança sendo feita automaticamente, mas quem decidir atualizar pelo Yum por enquanto precisará realizar alguns passos extras.

Os motivos para essa mudança são vários e bem complexos, mas servem para tornar a criação de backups mais simples (afinal, é preciso salvar apenas um diretório), para tornar o sistema mais seguro (você pode isolar o /usr/ como uma partição isolada e montá-la como “apenas leitura”), e até mesmo para uma instalação com vários sistemas que queiram compartilhar os mesmos diretórios e para instalações compartilhadas em rede.

Foram tomadas várias medidas para permitir o máximo de compatibilidade com programas antigos (os caminhos antigos agora são links simbólicos para os novos diretórios) e outras distros já estão estudando usar essa mesma estrutura. Há um texto no Free Desktop que explica em detalhes a lógica por trás de mover os arquivos mais importantes para o /usr/.

O Fedora 17 (que também atende pelo simpático nome de “Beefy Miracle”) pode ser baixado no site do projeto, em vários formatos diferentes.

Com Informações: H Online.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@AdamsWalace
KKKKKKKKKKKKKK Baixando muitas coisas `LEGAIS` kkkkkkkkk
Leandro desouza
Maa isso sempre tem né...
pogigio
Fato! Para quem administra, é ótimo. E também há a questão de compatibilidade com outras plataformas, tipo Solaris 11 que já fez essa mudança do /usr...então scripts podem ser portados sem modificações pesadas ( ou quase)... Concordo em gênero, número e grau no que diz respeito a interface gráfica...uso Fedora desde a 6 com gnome, e me atendia perfeitamente...usei o gnome 3 alguns dias e me decepcionei profundamente...mas, interface gráfica é algo muito pessoal.....estou usando XFCE4 a algumas semanas e me atende perfeitamente...altamente customizável, leve e prático.... Experimentei o XFCE com versões beeeem antigas do Fedora, e posso dizer com propriedade que evoluiu MUITO....
marcos_5000
kopsaskpoapoksa Não. Só to dizendo que a versão que vc testou é mto mais antiga. E acho que de lá pra cá mudou bastante coisa... ;D Inclusive, a instalação no Fedora é mais "complicado" do que a do Ubuntu... Principalmente pra iniciantes.
Ataliba
A mudança para o /usr é bem interessante mesmo sob a ótica de administração, mas ainda foge um pouco do padrão de outras distros. Resta saber se vai vingar para distros como Suse Enterprise e Red Hat Enterprise. Se vingar, vai ser ótimo para quem administra. Já o Gnome, pelo menos para mim, é dispensável. Ainda sou fã de interfaces mais tranquilas como o XFCE ou o LXDE. Come poucos recursos e me atende tranquilamente :-) Ainda não instalei, mas é uma missão para esta semana ou na outra.
@AntonioVeras
Tá me chamando de velho?
Marcos
É...tem uns sites bem legais pra baixar coisas bem legais também :)
marcos_5000
Ah... Mas vc testou versões antigas do Fedora. A versão 16 que eu achei incrível.. E acho que um pouco dos créditos vai pro GNOME 3 com a nova interface... ;D
Guilherme Carlos
Estou abrindo mão do Debian testing (com o qual já estou usando faz mais de 1 ano) para começar a usar o Fedora. Esperei até o lançamento oficial. Vamos ver a experiência que o Beefy Miracle vai trazer para nós.
@lucassouza1
Uso o ubuntu por compatibilidade, mas o que eu gosto mesmom eh o fedora+yum
7megas
Deixei uma partições sem formatar para colocar o Fedora 17!
Kessler
Pô, o Fedora tem seus bugs, mas o YUM é a melhor invenção depois do pão fatiado!
@AntonioVeras
Eu estou com o Ubuntu desde a versão 6.06LTS, inclusive também tenho o CD guardado (Deus sabe onde). :D Eu cheguei à testar o Fedora 07 ou foi o 08 e não me adaptei. No começo eu não gostei muito do Unity, mas já estou acostumando.
Turdin
Mais uma versão do sistema operacional que mais odeio. PS: Nada contra o sistema, questão de gosto mesmo, sou mais um arc linux ou ubuntu
marcos_5000
Eu sempre testei o Ubuntu, desde a versão 9.04 (inclusive ainda tenho o CD guardado aqui). Mas não é tão bom quanto o Fedora. Testei só uma versão (16), tive uma experiência fantástica e definitivamente AMEI o Fedora 16. Foi a ÚNICA distribuição Linux que permaneceu por mais de 1 semana instalado no meu PC, e eu USANDO. Muito mais útil e muito mais fácil que o Ubuntu (na minha opinião, claro). Só faltava uma "lojinha" como o Ubuntu... kopsakopsa Estava ansiosíssimo pela chegada da versão 17. Cada vez que via no Wiki que mudaram a data do lançamento final, eu ficava mais ansioso... kspoakspoaks Mais já baixei a versão 17 e vou testar logo logo. ;D
Exibir mais comentários