Quem acha que o mundo Linux gira em torno apenas do Ubuntu está enganado. Saindo do forno agora, o Fedora 16 é uma ótima alternativa à popular distro da Canonical, e traz várias novidades e melhorias que merecem ao menos uma olhada. Dentre elas estão incluídas a nova versão do Kernel e as versões relativamente recentes do Firefox, Transmission e LibreOffice.

O Fedora 16, codinome Verne, tem entre as novidades uma grande melhoria nas áreas de virtualização e computação nas nuvens, usando o Aeolus Conductor, uma interface web para gerenciamento de computação em nuvem. Pode parecer estranho para muitos, mas o Fedora é uma distro mais voltada para o uso corporativo e para servidores e faz sentido que eles deem um foco maior em tecnologias desse tipo, ao contrário do Ubuntu que foca mais no usuário comum.

O que não significa que aqueles que queiram usar o Fedora 16 no dia-a-dia terão problemas ou viverão com o terminal aberto. A nova versão da distro traz o GNOME Shell como gerenciador de janelas padrão, e o pacote completo de aplicativos do GNOME 3.2, incluindo o GNOME Sushi e o Gnome Contacts. Fãs do KDE podem usar a versão 4.7.2 do gerenciador, entre outros gerenciadores a sua escolha.

Além disso temos também o Kernel 3.1.0, Firefox 7.0.1, Deja Dup Backup tool 19.4, Totem 3.2.1, LibreOffice 3.4 e o Transmission 2.42. Um pacote completo e atualizado de programas para você usar.

O Fedora é uma das distros mais tradicionais do mundo Linux, herdeiro direto do famoso Red Hat, e vale muito a pena dar uma olhada. Se você quiser testar a distro, pode fazer o download da ISO no site do projeto. Nessa mesma página, é possível encontrar outras versões para download, em 64-bit ou com o KDE como padrão.

Com informações: WebUPD8.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

bawlaw
é que os repositórios estão sendo migrados ainda. com essa atualização para o gnome-3 eles tao testando tudo para ver se é compativel. mas existe uma maneira de liberar o repositorio mesmo assim.. mas como nao uso mais o fedora esqueci xD
Lucas Meneses
O mint é rolling release. Acho isso ótimo, por isso uso sabayon.
Augusto
Eu uso o Fedora desde a versão 8 e não acho complicado. É uma distro bastante simples e não fica devendo em nada a qualquer outra. A cada versão tem ficado melhor no sentido de suporte ao hardware. Na versão atual (f16), detectou minha placa de video e instalou um drive genérico automaticamente. Está tudo perfeito.
Guilherme Macedo C.
Ricardo, olhe a explicação: http://bit.ly/tihJ2U
Turdin
Testei e não gostei, fico com o Mint mesmo...
Guilherme Macedo C.
@guilhermefdc basicamente é questão de gosto, mas tbm tem coisas do Fedora que faz ele ter certas vantagem. Fedora tem muitos pacotes de programas feitos pra ele. Um exemplo é o caso da Autodesk, que dá garantia pra alguns programas só pro Fedora. Tbm tem implementações de programas que no Fedora estão madura, como é o exemplo do SELinux, que em muitas distribuições nem está ativado: http://www.nsa.gov/research/selinux/
Rodrigo Fante
Dei uma googlada sobre o mint e parece bem interessante, fora não terem adotado o Unity, quais as vantagens dele sobre o Ubuntu?
Lucas
Distribuição linux boa é o BACKTRACK 5, ja viram , ela ta fodastica !
7megas
Vou baixar o fedora...
fernandu00
Pow...rápido como o Arch e intuitivo como o ubuntu..isso seria ideal né mas acho que seria difícil dar conta de tudo isso, presumindo que toda a performance estaria pronta para uso do usuário final leigo, sem um nível de personalização do sistema. como disseram, o gnome 3 ainda não está maduro, tenho tido problemas no meu note dell com o bluetooth e o com o wi-fi. O unity tampouco está pronto como estava o gnome 2.XX. De fato, esses problemas me fizeram testar outras distros, instalei o Mint LXDE numa partição porque ele deixa minha bateria durar 5 horas e meia! Testei ontem o Fedora em busca de sanar os problemas citados acima e achei ele bem legal, apesar de apresentar os mesmos problemas do gnome 3.Uma saída para meu problema hoje foi usar o KDE no ubuntu. Se não fosse por preguiça e falta de um HD externo para fazer back up de tudo o que tenho no ubuntu eu formataria tudo e instalaria o Arch e tentaria aprender a mexer nele pois tive a experiencia de usá-lo numa VM e achei muuito rápido.
Lucas Meneses
No sabayon já vem configurado, até mesmo o opera (que não permite configurar o useragent) funciona. Só o firefox que aparece GNU/Linux, é bom que lembra as pessoas que não é só linux, é GNU também.
Jean
Cheguei a usar o Fedora por um dia, mas detestei. Os repositórios oficiais não tem nada! Nem Chromium tem! Não dá pra fazer "sudo" (tem que fazer o login com o usuário root, coisa que vem desabitada por padrão no Ubuntu por não ser nada prático), sem falar que eles entregam o Gnome Shell puro, que é uma m... Não dá nem pra desligar o computador sem fazer o logoff! Eu prefiro o Unity. A única desvantagem em relação ao Gnome Shell, é que esta é um pouco mais customizável através das extensões. Mas mesmo assim o Unity é melhor.
Yangm
O chromium e os FF velhos detectam bem a distro que a gente usa, mas o chrome e os novos FF...
@guilhermefdc
@Guilherme Macedo C. Uhum, eu sei - mas a minha dúvida é: para o usuário, qual a vantagem de se usar o Fedora? Se você quer algo rápido, Arch/Gentoo/Slackware são mais rápidos; Se quer algo simples e bonito, Mint e Ubuntu são mais bonitos; Se quer algo estável e duradouro, Debian, Ubuntu Server LTS são mais estáveis; A única situação que consegui imaginar na qual é vantagem usar o Fedora é o desenvolvimento do Kernel (e ainda assim talvez seja melhor usar o Arch).
Guilherme Macedo C.
@guilhermefdc Fedora é o campo de testes da Red Hat. Ela implementa e patronina novidades. Enquanto não fica com estabilidade sufiente pro Red Hat o negócio fica no Fedora.
Exibir mais comentários