Início / Arquivos / Celular /

Smartphones e tablets Nokia com Android serão lançados no mundo inteiro

Paulo Higa

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

A marca da Nokia está oficialmente retornando aos smartphones e tablets. Nesta quarta-feira (18), a companhia finlandesa HMD comprou os direitos para utilizar a marca e planeja lançar globalmente dispositivos com Android. O anúncio veio acompanhado da venda da divisão de celulares simples da Microsoft para uma subsidiária da chinesa Foxconn.

Não será a primeira vez que a marca Nokia será estampada em dispositivos com Android. Em novembro de 2014, a Foxconn lançou o Nokia N1, um tablet de 250 dólares que se parecia muito com o iPad mini, mas ficou restrito a poucos mercados, como China e Rússia. O plano da HMD é estar presente no mundo inteiro, então é provável que vejamos a saudosa marca em breve nas prateleiras das lojas brasileiras.

Nokia

A HMD é registrada na Finlândia e será comandada pelo CEO Arto Nummela, funcionário veterano da Nokia que atualmente chefia a divisão de dispositivos móveis da Microsoft na Ásia, Oriente Médio e África; e pelo presidente Florian Seiche, que cuida de vendas e marketing da Microsoft Mobile na Europa. A intenção é investir mais de US$ 500 milhões em três anos na marca Nokia ao redor do mundo.

Os celulares básicos da Nokia também terão mais uma chance: a Microsoft vendeu a divisão de aparelhos de entrada para a FIH Mobile, uma empresa da Foxconn. Os contratos, marcas, serviços, acordos com fornecedores e até a fábrica da Microsoft Mobile no Vietnã, incluindo aproximadamente 4.500 funcionários, serão transferidos para as novas empresas.

Pelas regras do acordo, as duas empresas trabalharão juntas: a HMD será a responsável pelas vendas, marketing e distribuição dos aparelhos com a marca Nokia produzidos pela Foxconn. A proposta é bem animadora: “A HMD está entrando no mercado global de celulares num momento em que os consumidores exigem que seus dispositivos móveis façam parte de um ecossistema forte, que traga uma experiência de usuário atraente num preço competitivo”.

O licenciamento da marca Nokia e a compra da divisão de celulares custaram US$ 350 milhões às novas donas. A expectativa é que a transação seja concluída na segunda metade do ano. A Microsoft diz que vai continuar desenvolvendo o Windows 10 Mobile, dando suporte aos Lumias existentes (sem menção a novos aparelhos) e aos smartphones produzidos pelos parceiros de hardware.