Início » Arquivos » Celular » O iPad já é um sucesso

O iPad já é um sucesso

Avatar Por

Quando Steve Jobs anunciou seu tão aguardado tablet, o iPad, foi aquela choradeira entre os tecnotarados. “Não tem câmera” “não tem multitarefa” etc. “Será um fiasco”, concluíram.

A má notícia para eles é que o iPad já é um sucesso. Os mais entusiasmados não enxergam isso por um simples motivo: o tablet não foi feito para eles. Logo após o anúncio, publiquei em meu blog uma opinião diferente sobre o iPad. Repercutiu bastante: os leitores expuseram sua opinião concordando ou discordando.

De um modo geral, os mais ligados em tecnologia eram os mais decepcionados com a Apple. Eu não me julgo candidata a um iPad em sua concepção atual, mas vejo um imenso potencial de inclusão digital daquelas pessoas para quem computadores sempre foram um bicho-papão. Aquelas que não se atentam a processador, memória e acham tarefas de instalação e manutenção um pesadelo. Citei meu pai, um excluído digital por opção.

Meu irmão, quando aparece em casa, sempre vê os inúmeros smartphones que testo sobre minha mesa e jamais dá a menor pelota para eles. Nem para o iPhone. Aliás, ele só tem um desktop na casa dele, adequado para seu feijão-com-arroz digital. No último fim de semana ele se dirigiu a mim e disse: “E esse iPad, heim? Gostei! Eu compraria.” Quase caí da cadeira!

Alguns fanáticos por tecnologia se agarraram tanto nas especificações técnicas que se esqueceram da computação invisível, o grande mote da Apple. Nada mais sensato que abrigar o iPhone OS no tablet — há vários vídeos de crianças de 2 anos pintando e bordando com o aparelho. Talvez alguns radicais achem que, só porque não os agradou, não agradará ninguém. Que irá encalhar e será o maior fiasco da empresa em todos os tempos.

Bem, para começar, tecnotarado de verdade não desdenha, e sim fica horas na fila aguardando seu iPad. 🙂

Segundo, é bobagem analisar o iPad isoladamente. Há todo um universo em volta. Steve Jobs está pensando no mercado por trás, o de livros, que tem potencial para ser tão lucrativo quanto o de músicas, filmes e aplicativos. Para isso, foi necessária a concepção de um dispositivo que agradasse ao grande público. Ser o que foi o iPod em 2001.

Se Amazon e Barnes & Noble estão preocupadas em perder seus clientes para a iBookstore? Bobagem! Seus respectivos apps para iPhone ganharão versões otimizadas para iPad. Ou seja, quem comprar o tablet da maçã já terá de lambuja 3 lojas à disposição. Quedas nas vendas do Kindle ou do Nook não são tão importantes, contanto que as pessoas continuem comprando seus livros. Bonita mesmo será a briga de preços entre as 3 lojas e suas editoras. Infelizmente elas já estão se mobilizando para montar uma espécie de cartel. Mas é uma questão de tempo eles aprenderem a lição que a indústria do audiovisual está penando para entender.

E olha que eu nem falei das possibilidades acadêmicas e educacionais do iPad, ou do imenso repertório de ebooks grátis na internet.

Se o universo dos livros digitais cresceu e apareceu com os atuais eReaders, com o iPad tem tudo para florescer.

* * * * *

No lado pessoal… não há dúvidas que o iPad é um belo dispositivo, mas conforme eu disse acima, em sua concepção atual ele não me serve. Minha relação com a tecnologia é através de uma abordagem prática; tem que ser uma ferramenta auxiliar no meu dia-a-dia.

Tenho um ótimo laptop, um Macbook, que atende muito bem na vida pessoal e profissional, e dois excelentes smartphones, que cumprem com maestria todas as tarefas necessárias quando estou na rua, em trânsito ou qualquer lugar. Emails, navegação, banco de dados, mapas, material de referência, escrita e leitura… estou bem servida. Não faz sentido investir no mínimo 500 doletas — muito mais que um notebook básico — numa terceira categoria de dispositivo para, sei lá, navegar deitada no sofá.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Bia Kunze
Jackson, acho que esse post do Fake Steve ilustra bem o que você disse... http://www.fakesteve.net/2010/04/an-open-letter-to-the-people-of-the-world.html
Bia Kunze
Opa! Em se tratando de jogos, fica a dica pro Izzy, que manja tudo!
Bia Kunze
O marido tá querendo um. Vamos ver...
Bia Kunze
Esse eu não diria, quem sabe as próximas gerações? O 1o iPhone também não me convenceu.
Jackson Kuntz
Seu artigo é muito bom, mas se me permite gostaria não de critica-lo e sim de falar algo a respeito da falta de crítica sobre a tecnologia. Gostaria de perguntar se acham que se o dono da Apple fizesse um aparato de papel mache e fósforo e barbante esse treco não venderia? Ta bom exagerei talvez não. Mas acontece é que Jobs, vive nos EUA, façam por favor uma critica ao estilo de vida americano que compra qualquer coisa sem questionar se é bom ou não. Sucesso de vendas não quer dizer qualidade. As pessoas estão cada vez mais infelizes porque a tecnologia cria coisas mais rápido do que elas podem consumir. O aparelho é um lixo que não serve pra nada. Existem coisas como os próprios celulares da apple que fazem a mesmas coisa e são menores. Existem tablets que fazem muito mais que o ipad faz. Junte tudo isso a necessidade de as pessoas terem algo que tenha etiqueta ou seja de marca famosa e isso explica as grandes vendas. Se existe espaço para crítica das ciências humanas ou se vocês sabem o que é "humanidades" enquanto ciência façam uma avaliação mais global, ou total em relação as coisas, situem socialmente, historicamente. enfim só queria colocar a opinião de quem não é da área da tecnologia.
Gilberto Lúcio
Eu já acho que esse tablet não é (será, sei lá) um sucesso porque é bom mais sim pq é dah maça! Tbm não acho que jobs investiu tanto assim como no caso do ipod touch. Mesmo pq, ele é um iphone só que maior e capado... Até o Iphone ao meu ver não foi tudo isso de investimento uma vez que ele deriva do ipod... Ele é um Ipod com chip GSM >=) Sei lá... O tablet da HP na minha opinião é muito melhor só pelo fato de ter como item de série tudo o que o Ipad não tem! Mas opinião é que nem cotovelo... Abs!
Fredson
A unica coisa chata no iPad é o preço. E para nos os esquecidos da Apple, a facada é mais profunda.
Lauro Faria
Permita-me discordar. Já escrevi em algum lugar que o IPad é um IPhone tamanho família. Achei os argumentos que a Bia deu para NÂO ter um IPad bem consistentes, a não ser que resolva "navegar deitada no sofá". A não ser que criem algum aplicativo matador que só rode nele (e não rode no Iphone). Lauro Faria www.bdibbs.com.br
Gabriel Rodrigues
Ótima análise Bia. Os críticos do iPad são por demais egocentricos
Ryuudan
Concordo com tudo que a Bia disse, ja tinha lido antes suas opiniões sobre o iPad, na verdade ja tinha discutido isso com amigos e chegado nas mesmas conclusões. Acho muito importante em reviews e opiniões sobre produtos tecnológicos saber discernir o público-alvo destes. Por exemplo em telefones celulares, cada um foi feito pensando em uma fatia do mercado, pessoas diferentes, entao não há como analisar sempre sobre o seu ponto de vista. Sempre que eu analiso telefones celulares eu visualizo primeiro o publico-alvo deles. Não terei um iPad pq já tenho um Note e ainda estou juntando dinheiro pro meu iPhone, acho que o iPad não é pro meu perfil de usuario. uso o smartphone on-the-go e principalmente o tethering já que gosto de jogar online (um dos motivos pelos quais eu excluí o Android). Alias fica a sugestão pra Bia, analisar o lado de jogos também dos aparelhos que ela testa. parabens pelo artigo.
Rafael Leite
Tá aí, disse tudo e mais um pouco. Também acho que para pessoas que querem ferramentas para o dia a dia o iPad não serve. Na verdade, ele é um "buraco negro" de entretenimento futuro, ou seja, vai servir para todo o tipo de aplicativo audiovisual e para os games. Mas ainda assim vejo ele muito distante da realidade brasileira, acostumada ao inverso do que pretende a Apple: compra de conteúdo web. @Phelzito
Arimathéia
Faço minhas as suas palavras. @webmotiva
LucasDime
iPad vai ser um sucesso queiram ou não..
Diego
Apenas duas coisas: Acho um absurdo não ter multitarefa. Até o usuário mais básico vai sentir falta disso. E se a Apple vender pedaços de concreto com a marca da maçã, vai ter gente que comprará só por causa da marca.
Menina Digital
Concordo com o Roberto Amorim, Bia! Acredito que será apenas uma questão de tempo para que você tenha um iPad em sua coleção de gadgets, afinal suas possibilidades são imensas e só agora a brincadeira está começando. Acredito que os aplicativos que virão para ele deixarão muita gente de boca aberta e com certeza, a Apple confirma sua linha de sempre mirar no futuro, sempre lançar algo revolucionário que mude a forma como nós fazemos determinadas tarefas do dia a dia. Beijos=)
Exibir mais comentários