2015 trouxe uma grande reviravolta para as operadoras de celular: pela primeira vez em muito tempo, o número de linhas começou a cair drasticamente. Isso não se restringe a companhias específicas, é um cenário generalizado: a Anatel divulgou o balanço de telefonia móvel para o ano passado, que terminou com 22,9 milhões de linhas móveis a menos do que em 2014.

anatel-sede-agencia-nacional-telecomunicacoes-2

Mesmo sendo grande o decréscimo, as operadoras ainda estão com muitas linhas ativas. O ano terminou com 257,79 milhões de acessos móveis. A teledensidade é de 125,66, ou seja, para cada 100 brasileiros, existem 125,66 linhas celulares funcionais, um número bastante alto. Os acessos pré-pagos totalizam 184,54 milhões, representando 71,6% do total.

O maior desafio das operadoras para o ano de 2016 é converter a base pré-paga em pós-paga. A Vivo continua na liderança do market share de pós-pago, com leve crescimento: passou de 41,8% em 2014 para 42,4% na categoria. A TIM apresentou aumentou de apenas 0,1 ponto percentual comparando os dois anos, enquanto Claro e Oi tiveram déficit.

Vivo continua liderando com folga: 42,4% das linhas pós-pagas são da operadora

Vivo continua liderando com folga: 42,4% das linhas pós-pagas são da operadora

Todas as operadoras tiveram baixa nos clientes pré-pagos. Quem mais perdeu clientes pré-pagos foi a TIM, com 9,6 milhões de clientes a menos que no ano anterior. A Vivo aparece logo em seguida, com 9,4 milhões a menos, enquanto a Claro perdeu 6,1 milhões de clientes e a Oi foi a menos impactada, com 2,4 milhões. Mesmo a TIM sendo a operadora que mais perdeu clientes, ela continua na liderança no pré-pago, com 28,5% do mercado. Logo em seguida aparece a Claro (26,7%), Vivo (22,9%) e Oi (21,3%).

De todos os números apresentados, o market share geral das operadoras chama atenção: a Vivo continua na liderança com uma certa folga (28,42%), mas TIM e Claro estão em disputa acirrada pelo segundo lugar. A operadora italiana caiu de 26,97% (2014) para 25,69%, enquanto a Claro cresceu de 25,33% (2014) para 25,59%. Apenas 0,1 ponto distancia as duas operadoras, o que pode mudar o cenário de telecomunicações para 2016.

market-share-operadoras

Outro dado interessante é o número de acessos LTE, que chegou a 25,4 milhões, quantidade equivalente ao da banda larga fixa em todo o país (!). É claro que a maioria dos celulares LTE não apresenta consumo de dados expressivo a ponto de comparar a substituição de um serviço por outro, mas mostra a tendência de que o futuro da internet está na mobilidade.

Com diversos números em decréscimo, é comum que atribuam a falta de crescimento à crise econômica, mas não é esse o motivo que preocupa o setor: a utilização de serviços de comunicação over-the-top é crescente a cada dia que se passa. O consumidor está trocando uma ligação por uma simples mensagem no WhatsApp. Em vez de se preocupar em poupar créditos para fazer chamadas o mês inteiro, as pessoas estão procurando mais acesso à internet móvel.

De qualquer forma, o final do ano passado foi marcado por grandes mudanças nos portfólios das operadoras que não devem ter aparecido nessas estatísticas. Com planos melhores, mais baratos e mais atrativos, as operadoras estão prontas para brigar por clientes em 2016. Que a concorrência seja boa para todos nós.

Com informações: Teleco

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Johnny Walker Junior
Não está inviável, está imprestável. Oh operadora ruim de serviço esta. Tenho outro chip da Oi, bem pelo menos eles tem um plano pré melhor.
Alex Deivid
Eu uso o plano de R$2,00/dia da Tim e acho um dos melhores, tenho 3GB mais SMS ilimitado por mês pagando R$60,00, o que pro meu uso é bom e barato, no plano pós da Tim, o menor com 2GB fica R$99,90, pior que os planos da Claro e Vivo com 2GB, pós pagos custam cerca de R$130, ainda nao entendo o porquê de obrigarem a pegar um monte de minutos em planos pós, sendo que ninguém mais usa voz. Atualmente o melhor pós que vi, foi o da Oi o tal Oi Conectado 50, que tem só 50 minutos pra qualquer operadora (é ilimitado pra fixo de qualquer operadora e celulares da Oi), SMS ilimitado e 2GB de dados por R$69,90.
Daniel Cobalto
Vamos por partes, você entende que "perder" tem mais de um sentido?
Van Neves
Antes muitas pessoas usavam 2, 3 e até 3 chips. Hoje em dia o número de ligações caíram e celulares Android/iOS/WP não tem 4 chips, tem mal 2. As pessoas usam mensageiros, então não precisam de tantas linhas.
Ricardo - Vaz Lobo
Lá no barraco, minha esposa faz bolos decorados e usava duas linhas de celular. Com os serviços de mensagem, ficou só com um chip e sinceramente, nem essa 1ª linha é tão necessária assim, já que voz quase nem usa mais.
Ed
Como passou alguém e levou, se todas as operadoras perderam?
Daniel Cobalto
Tem que ser muito incompetente pra conseguir perder uma quantidade tão grande de linhas. É muita falta de responsabilidade. Certeza que deixaram elas jogadas por aí, passou alguem e levou. Se somem com a minha linha eu ia ficar muito puto.
David Diniz
Eu ainda não ativei a promoção (estou na infinty pré) por que estou vendo se é viável realmente pois usarei muito pouco a linha.
Ed
A Vivo está inviável no pré.
Ed
Perderam mesmo. A quantidade de linhas ativas caiu.
Ed
Com R$ 10 a mais você teria 100 minutos a mais, porém 200 MB a menos, não? Considerando que hoje você usa o pré de R$ 10/semana.
Gertrudes, a Lhama
Eu recarrego R$18,00 todo mês, e compro uma pacote de 300mb + FB/Whatsapp/Waze "de grátis" por R$14,90, que me dura o mês todo. O resto, eu mal uso.
Ed
Nenhum plano pós custa nem perto de R$ 22,50. No máximo, você encontra planos controle na casa dos 30 e poucos reais.
Josiel Hen
Elas perderam de fato ou deixaram de ganhar? lento aqui Lol
?????????
No meu caso plano pós no celular é jogar dinheiro fora. Eu tenho o TIM Beta, pago 50c/dia pra qualquer coisa que eu faça, e de 30 dias no mês eu uso os dados móveis uns 15 dias no máximo. A menos que tenha outra coisa pra fazer em outro lugar, passo o dia no escritório e volto pra casa, sempre com rede wifi, e é perfeitamente possível ficar desconectado no trajeto casa-escritório e escritório-casa, já que não uso o celular pois dirijo. Ligações para clientes eu só faço em horário comercial (e só atendo estes horários também), e como meu plano de telefone fixo do escritório dá direito a ligações ilimitadas eu só uso ele para coisas do trabalho.
Exibir mais comentários