Início / Arquivos / Carro /

Acelerador “inteligente” da Bosch economiza combustível e reduz risco de acidentes

Emerson Alecrim

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Pedal inteligente - Bosch

Computador de bordo, para-brisa interativo, assistente de estacionamento, faróis com ajuste automático, enfim, não há mais nada nos carros que pode ficar “inteligente”, correto? Na verdade, há: a Bosch está trabalhando em um pedal de acelerador que usa vários sensores para economizar combustível e diminuir o risco de acidentes.

A economia de combustível chega a 7%. Pode parecer pouco, mas se você levar em conta o quanto o seu carro roda em um ano, por exemplo, a redução é bastante significativa, não só para o seu bolso, mas também para o meio ambiente.

Não é necessário fazer modificações no motor ou no tanque de combustível. A economia é possível graças à otimização do consumo. Para tanto, o pedal se conecta a outros sistemas do veículo para indicar ao condutor quando tirar o pé do acelerador (nas situações em que ele pisa no pedal mais fundo do que o necessário, por exemplo) ou realizar outro procedimento.

Pedal inteligente - Bosch

Um desses sistemas é o GPS. Juntando informações deste com dados de sensores que medem parâmetros como inclinação da via e giro do motor, o pedal pode vibrar ou gerar uma contrapressão para informar ao condutor o instante certo para trocar de marcha. Em automóveis híbridos, esse mesmo mecanismo pode informar quando usar o motor elétrico ou o de combustão.

Por que informar ao condutor se o carro mesmo pode realizar essas ações (trocar de marcha ou alternar entre os motores)? Porque há circunstâncias que estão apenas sob controle do motorista, portanto, cabe a ele verificar se a orientação do pedal deve ser seguida ou não.

Mas é possível automatizar determinadas tarefas. Se o GPS indicar que o carro está prestes a entrar em uma curva fechada em velocidade acima do que é seguro, o pedal pode vibrar para que o motorista reduza a aceleração ou fazer isso sozinho se a resposta não vier em tempo hábil.

Dá para ir mais longe. A Bosch explica que, em uma fase mais avançada do projeto, o sistema poderá se conectar à internet para obter informações do trânsito ou do clima em tempo real e responder conforme o necessário. Em um cenário de congestionamento, por exemplo, a potência do motor pode ser reduzida para evitar que acelerações desnecessárias (comuns nessas situações por conta da pressa) gere desperdício de combustível.

Pedal inteligente - Bosch

Nem a própria Bosch sabe quando e em quais carros essa tecnologia será aproveitada. Mas, como a companhia fornece tecnologia para vários fabricantes, há boas chances de que isso não tarde a acontecer.

Repare que a ideia aqui é fornecer uma tecnologia complementar, não substituir funções de economia de combustível e segurança já existentes nos veículos (pelo menos nos mais sofisticados).

O pedal se mostra como um elemento-chave para esse objetivo por ser bastante sensível, permitindo ao sistema avaliar com precisão a resposta do motorista. Além disso, alertas por vibração ou contrapressão não exigem que o condutor olhe para o painel ou para uma tela, diminuindo as chances de distração.

Com informações: Slashgear