Arquivos Telecomunicações

Ministério das Comunicações adia desligamento da TV analógica

São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte não verão mais o desligamento neste ano

Jean Prado
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Conforme adiantamos em agosto, o desligamento da TV analógica vai demorar mais que o previsto. Após o projeto atrasar um pouco mais que o esperado na cidade de Rio Verde (GO), o Ministério das Comunicações (MC) resolveu divulgar um novo cronograma para a frequência da TV analógica parar de funcionar.

tv-analogica

A cidade, que estava definida como projeto piloto para o desligamento em 29 de novembro de 2015, agora só verá o fim da TV analógica no dia 15 de fevereiro. Brasília e outras nove cidades em torno do Distrito Federal farão a migração em outubro. Enquanto isso, as capitais São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte (e outras dezenas de cidades em vários estados) não terão mais o desligamento neste ano.

Agora, além das três capitais acima, as cidades de Vitória, Goiânia, Salvador, Recife, Fortaleza e outras do estado de São Paulo e da região Nordeste só verão o sinal de TV analógica ser desligado ao longo de 2017. Em 2018, o mesmo ocorrerá em capitais e importantes cidades das regiões Sul, Centro-Oeste e Norte, além de todo o interior dos estados do Rio de Janeiro e São Paulo.

TV-Analogica-desligamento

As demais cidades precisarão esperar até 2023 para que a TV analógica seja desligada. Mas por que seu desligamento foi adiado novamente? Segundo Roberto Pinto Martins, secretário de Comunicação Eletrônica do MC, o ajuste foi feito pensando nos grandes eventos durante os próximos dois anos. “Teremos as eleições municipais e Olimpíadas neste ano, além de novas eleições e outra Copa em 2018. Todos esses eventos têm participação fundamental da TV aberta”, explica.

Além disso, a cobertura deve estar de acordo com as especificações do MC, com 93% dos municípios tendo acesso ao sinal digital. Em agosto, como aponta o Convergência Digital, na cidade de Rio Verde, entre 24% e 53% dos 55 mil lares tinham condição de continuar assistindo televisão aberta após o desligamento.

Vale lembrar que o grupo responsável pela transição dos sistemas, batizado de Gired, terá de apresentar ao MC um relatório trimestral sobre o processo de transição do sistema analógico de TV para o digital. Caso o grupo julgue necessário, poderá apresentar ao Ministério a alteração desse percentual, sob decisão unânime.

Campanha para o desligamento

Em maio de 2015, a Anatel começou a veicular uma campanha publicitária em São Paulo para avisar os telespectadores sobre o desligamento. Isso deve acontecer um ano antes da data prevista para a transição em cada cidade, segundo o MC. O logotipo indicativo de que a transmissão feita é analógica e as tarjas informativas sobre o desligamento devem aparecer com mais frequência conforme a data limite do desligamento.

O Ministério também deve abordar outras táticas para garantir que a transição da TV analógica para a digital seja informada para toda a população. 180 dias antes do prazo final, cartelas informativas serão exibidas; 75 dias antes, vídeos informativos. As cidades em que o desligamento irá acontecer esse ano terão 30 dias para se adaptar.

Com essas campanhas, as emissoras de TV ainda precisarão adotar a proporção widescreen (16:9) em suas transmissões. Exceto, como aponta o Ministério das Comunicações, programas jornalísticos, propagandas e materiais originalmente produzidos em 4:3.

Lembrando que o desligamento da TV analógica favorece a liberação da faixa de 700 MHz para o 4G, que tem maior penetração de sinal que as de 1,8 GHz e 2,6 GHz atuais. É isso que Roberto Martins quer destacar nas campanhas. “A população está informada sobre o desligamento, mas não tem a percepção de que é uma evolução das telecomunicações”, comenta.

Jean Prado

Autor

Jean Prado se formou em jornalismo pela Unesp (Universidade Estadual Paulista) em 2018. Em seguida, participou de um intercâmbio na Universidade de Victoria, no Canadá, onde focou em ciência política, francês e tecnologia na sociedade.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque