Início » Arquivos » Ciência » Quanto você economizará instalando um painel solar? O Google quer te ajudar a descobrir

Quanto você economizará instalando um painel solar? O Google quer te ajudar a descobrir

Paulo Higa Por

google-sunroof

Em tempos de crise energética, com a conta de luz altíssima e um sistema de bandeiras tarifárias que ainda parece longe de acabar, pode ser interessante instalar um painel solar no telhado da sua casa. Problema: depois de gastar centenas ou milhares de reais, você sabe quanta energia elétrica será capaz de gerar? O investimento valerá a pena? O Project Sunroof, do Google, tentará ajudá-lo.

O Project Sunroof foi criado pelo engenheiro de software Carl Elkin durante o tempo livre que o Google oferece aos funcionários para que eles se dediquem aos próprios projetos. A ideia é simples: usando as imagens de satélite do Google Earth e os mapas do Google Maps, o Google consegue descobrir o potencial de geração de energia do telhado da sua casa — e calcular quanto você economizará nos próximos anos.

Para fazer os cálculos, o Google cria automaticamente um modelo em 3D do seu telhado. Isso é possível com a ajuda das fotos aéreas de altíssima definição geradas pelos novos satélites que o Google tem acesso. O algoritmo também detecta árvores e estruturas próximas (como prédios) que possam fazer sombras no seu telhado, diminuindo a eficiência do painel solar.

google-sunroof

Depois, o Project Sunroof combina os dados da sua residência com os históricos: o Google tem um banco de dados com os padrões de temperatura e formação de nuvens que influenciam na intensidade da luz solar que chega até você. Além disso, baseado na sua localização, dá para descobrir todas as possíveis posições do sol durante o ano. Uia!

Com todos esses dados em mãos, o Project Sunroof diz quantas horas de sol “aproveitáveis” você terá por ano e a área disponível para a instalação do painel solar. A ferramenta também estima o dinheiro economizado durante 20 anos — vale lembrar que os painéis solares necessitam de pouca manutenção e não possuem partes móveis; é instalar e esquecer.

Como o Project Sunroof depende de muitos dados para funcionar, a disponibilidade ainda é limitada: por enquanto, a ferramenta só funciona em algumas regiões dos Estados Unidos, em San Francisco e Boston. O Google planeja aprimorar o serviço e expandi-lo para mais locais nos próximos meses. Espero que não demore!

Pane no sistema

Tecnologia é muito mais do que processadores e telas. Por isso, gravamos quinzenalmente um Tecnocast abordando assuntos tecnológicos de um ponto de vista comportamental e que normalmente não entram no noticiário diário. No episódio 16, batemos um papo sobre a crise energética que o Brasil enfrenta, conversamos sobre como chegamos até aqui e citamos alternativas de energias renováveis. Dê o play! 🙂

Pane no sistema

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Mariana Machado
Representante em Goiânia
Arley Martins
Brasil Brasil!!!! Não adianta agente lamentar, temos que votar certo e exigir dos nossos governantes coisas que realmente dará uma evolução sustentável e um desenvolvimento a passos largos a todos. Não adianta elevar impostos, pois a s roubalheira não para.
G. C.
Eu desconhecia que algum projeto tinha usado painéis fotovoltaicos. Todos que eu conhecia que iam usar acabaram mudando por ter um custo proibitivo pra residências de baixo custo. Lembro que mostraram o preço final e girava em torno de R$ 10 mil (offgrid)até R$ 25 mil (ongrid) por residência (no mercado, um equipamento similar ao Testal Powerwall custa mais de R$ 40 mil!). Isso sem falar do custo de manutenção. Acabaram trocando por painéis solares simples que aquecem a água, pois no Brasil os chuveiros elétricos são os equipamentos que mais usam eletricidade.
Andre Michelan
G. C., no caso do programa MCMV há também painéis fotovoltaicos, não só aquecimento por canos! Veja aqui: http://www20.caixa.gov.br/Paginas/Noticias/Noticia/Default.aspx?newsID=1450 Aliás, esse caso foi alvo de estudo - bem interessante - do Senado Federal, veja: "[...] Projeto de Geração de Renda e Energia, localizado em Juazeiro (BA). Trata-se de acordo de cooperação financeira entre a empresa Brasil Solair e o Fundo Socioambiental CAIXA. Por meio do projeto, foram instalados sistemas de geração de energia solar a partir de painéis fotovoltaicos sobre 1.000 residências, com capacidade de 2,1 MWp, em dois condomínios do Programa Minha Casa Minha Vida, de Juazeiro (BA). A energia gerada abastecerá as áreas comuns dos condomínios e o excedente será comprado pela própria Caixa Econômica Federal". Fonte: http://www12.senado.gov.br/publicacoes/estudos-legislativos/tipos-de-estudos/textos-para-discussao/td166
Emerson Eduardo Rodrigues Seti

Mais capitalismo, menos estado!!! O estado é opressor e parasita!!

Abraão Caldas
Não acho que a energia solar com sistema fotovoltaico seja o futuro... muito ineficiente, dependente de baterias e no melhor dos dias tem o que? umas 10 horas de sol?
Diogo Edwiges
Alguém conseguiu abrir a página principal do site? Aqui tá dando ERRO 404.
G. C.
Já existe desoneração em diversos estados. SP, por exemplo, não paga ICMS (o impostos mais custoso). Também vai pra votação desoneração dos impostos da União. O problema vem da falta de concorrência. É caro pq o mercado é restrito, pouca gente está disposta a investir e pouca gente está disposta a investir pq é caro.
G. C.
Aquecimento solar não usa painel fotovoltaico. Esses painéis pra aquecimento só esquentam os canos pelo Sol e guardam a água quente em boiler. Painéis fotovoltaicos produzem energia elétrica e são esses que a Alemanha tem. 50% da energia produzida na Alemanha já vem de painéis fotovoltaicos.
Ricardo - Vaz Lobo
No que tange a este governo, todos os números são passíveis de verificação "in loco.
Andre Michelan
Acho que os dados estão desatualizados Antonio. Realmente o BR está muito atrás de outros países, mas os oitocentos telhados já foram superados há muito tempo. Hoje, no programa minha casa minha vida é obrigatório o uso de sistemas de aquecimento solar, já foram mais de 215.495 casas com painéis solares só na fase II do programa. Veja só esse link: http://www20.caixa.gov.br/Paginas/Noticias/Noticia/Default.aspx?newsID=927
Antonio Veras
Isso explica o 7x1.
Manoel Guedes
Não existe incentivo, pois compreendo incentivo a retirar de impostos dos materiais necessários, a linha de crédito que existe não são fáceis de serem acessada, além disso boa parte da tecnologia de captação e armazenamento vem de fora e baseada na moeda americana
Carlos Oliveira
Desculpe Emanuel, mas não há incentivo não, pois só o relógio necessário para que você possa "vender" o excedente é um absurdo de caro... ou seja, eles dão a opção mas não incentivam nem um pouco...
Emanuel Schott
Existe incentivo governamental sim. Linhas de crédito subsidiadas tem aos montes em vários bancos. Além do mais, você pode vender o excedente para a CIA energética e ter a sua conta praticamente zerada. O grande problema é o custo inicial alto, isso torna o uso de energia solar cara para consumidores residenciais. Somente indústrias ou comércios com alto gasto de energia conseguem ver diferença no custo. Residências só conseguem diluir o custo da instalação dos painéis em algumas décadas.
Exibir mais comentários