Acabou a baixaria: tá pensando que vlogger de joguinho é bagunça? Para provar o contrário, o YouTube anunciou nesta sexta-feira (12) o YouTube Gaming, site que será inteiramente dedicado aos jogos, reunindo em um só lugar vídeos de speedruns, jogatinas comentadas e streams.

Alan Joyce, gerente de produto da nova plataforma, afirmou que o YouTube Gaming vem sendo construído para ser “todo sobre seus jogos e gamers favoritos, com mais vídeos do que em qualquer outro lugar”. O aplicativo é estruturado para manter uma página dedicada a cada jogo, num total de 25 mil títulos. Cada página reunirá os melhores vídeos e livestreams. As publicadoras e estúdios também terão seus conteúdos publicados por lá.

YTG Family

Tanto a versão web quanto o aplicativo terão a opção de inscrição e notificações em tempo real para quando um stream de seu canal preferido começar. De acordo com Alan Joyce, os livestreams serão o carro-chefe do YouTube Gaming: “E quando você quiser algo específico, poderá procurar com confiança, sabendo que escrever ‘Call’ lhe mostrará Call of Duty, não Call me Maybe”. Te cuida, Carly Rae Jepsen.

Segundo Ryan Wyatt, head de parcerias em jogos do YouTube, o site original nunca proveu aos gamers a experiência que eles mereciam, e disso veio a necessidade de criar algo do começo, de jogadores para jogadores, em que conteúdos desse nicho não ficarão mais perdidos no meio de vídeos com assuntos tão diferentes.

E especificamente para os youtubers, a plataforma chegará com novas inclusões que melhorarão o trabalho de livestreamers. Barbara Macdonald, gerente de produto do site, divulgou a opção de habilitar gravações digitais (DVR) em um canal, que permitirá ao público voltar a qualquer ponto do vídeo para assistí-lo novamente. Os comentários em chats ganharão melhorias na moderação e um modo de stream com baixa latência será implementado, de modo a facilitar a comunicação entre youtubers e audiência.

Mas quando isso chega?

Puxe uma cadeira, pegue um copo de café. De acordo com o anúncio, o YouTube Gaming será lançado até o fim do verão americano (ou seja, até o fim de setembro), por enquanto, somente nos Estados Unidos e Reino Unido.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

John Luciana (John e Lu)
Tb acho fods não sair aqui tb... pois em jogos... estamos tão fods quanto os gringo lá fora... =/
leualemax
Eita....se preparem para mais de : "E ai galerinha do youtubeeee... Aqui quem fale é XXXXXXX deem um xoinha, curtão o vidiu e compartxilhem o trabalho valewww?"
Louis
Acredito que o Ministério da Justiça já adota classificação internacional.
Lugen
então eu não mais preciso ver pewdeppie no youtube normal
Lugen
minha gente achavam que eu estava sumido, i back
Breno
tb acho foda esses trem! Google Voice era tão futurista quando saiu... demorou tanto chegar aqui q quando chegou no Brasil já n era lá aquela coisa toda e chegou capado. Acredito q além de limitar para testar, deve envolver leis locais. Sobre jogos por exemplo, o Brasil possui aquelas indicações por faixa etária diferente dos EUA. De qualquer, acho um erro muito grande isto. Pq pode demorar tanto pra chegar em certos países, q quando chega, nem mais quer ou se lembra.
Lucas Corrêa
Acredito que tem bastante potencial, até mesmo pelo conteúdo já existente, mas temos que ver na prática né.
Anayran Pinheiro
Além destes serem os dois maiores países consumidores de media gaming em geral.
Supersonic
Depois deve se expandir.
Zueiro Sem Limite
agora sim
Maycon Cruz
O Google começa sempre com a casa e eventualmente alguns países de língua inglesa para testar a recepção.
FeripeHatsune
Twitch says: Welcome Player 2 Que a zoeira comece.
Anakin
Curti muito a notícia, porém não entendi porque só EUA e Reino Unido...