Início / Arquivos / Gadgets /

Moonraker, o smartwatch que a Nokia não lançou

Emerson Alecrim

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Vários fabricantes lançaram smartwatches nos últimos meses. A Nokia poderia ter sido uma das pioneiras na área: a companhia desenvolveu um relógio de codinome Moonraker que teve vários protótipos. O dispositivo só não foi para frente porque a venda da divisão responsável pela linha Lumia à Microsoft interrompeu os planos.

Moonraker

Pelo menos é o que relata o The Verge. Fontes familiarizadas com o projeto disseram ao veículo que a intenção da Nokia era lançar o smartwatch junto com o Lumia 930, que chegou ao mercado em julho de 2014.

O desenho do relógio tinha até características que remetiam à linha Lumia, como opções de cores vivas, corpo com traços simples e interface com elementos que lembram o Windows Phone.

Imagens do produto apareceram recentemente em um Tumblr (agora desativado) supostamente mantido por Pei-Chi Hsieh, um funcionário da Microsoft. A página foi encontrada por Evan Blass, que mantém o perfil @eveleaks no Twitter.

Moonraker

Aparentemente, as imagens foram criadas para servir como peças de marketing, o que sugere que o Moonraker estava em fase avançada de desenvolvimento. Protótipos teriam até sido mostrados, com discrição, no Mobile World Congress do ano passado.

Os poucos detalhes obtidos revelam que o Moonraker tinha recursos interessantes: sensores que ligavam a tela quando o usuário levantava o braço para conferir as horas, aplicativos de mensagens, integração com Facebook e MixRadio (na época, este último era exclusividade do Windows Phone), função para acionar remotamente a câmera do smartphone, entre outros.

Moonraker

Olhando por cima, parecia promissor, pelo menos um pouco. O que deu errado, então? Bom, na época, havia muitas incertezas em relação aos smartwatches – na verdade, até hoje os relógios inteligentes não convenceram.

Além disso, tudo indica que a Microsoft engavetou o projeto para se focar no Microsoft Band. O dispositivo foi bem recebido, assim, é de se esperar que a companhia continue se dedicando às pulseiras inteligentes. A propósito, há expectativa de que a segunda geração do Microsoft Band seja apresentada logo após o lançamento do Windows 10.