Início » Arquivos » Brasil » Você trabalhou de janeiro a maio para pagar impostos; saiba a mordida do governo nos seus gadgets

Você trabalhou de janeiro a maio para pagar impostos; saiba a mordida do governo nos seus gadgets

Avatar Por

De primeiro de janeiro a 31 de maio, você e todos os brasileiros trabalharam exclusivamente para pagar as taxas, impostos e tributos determinados pelo governo. A conta do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributos (IBPT) leva em consideração o que foi cobrado nas esferas municipal, estadual e federal.

Dizem que uma das certezas da vida são os impostos. De acordo com o presidente do IBPT, João Eloi Olenike, esta certeza só faz aumentar: lá em 2006, os brasileiros trabalharam 145 dias no ano para arcar com as cobranças impostas pelo poder público. Desde então, este número subiu para 151 dias. Quase uma semana a mais.

Alguém comemora a arrecadação recorde – e não somos nós (foto: EBC)

Alguém comemora a arrecadação recorde – e não somos nós (foto: EBC)

A arrecadação saltou de R$ 1,87 trilhão em 2013 para R$ 1,95 trilhão no ano passado. É inegável que o Brasil se tornou o país do trilhão. A carga tributária passou de 33,19% para 35,42%.

Os geeks e nerds de plantão estão entre os que mais sofrem com a mordida do governo em cima do consumo. Segundo Olenike, os produtos eletrônicos são considerados supérfluos (como ousam?!). “O legislador entende que eles não são tão necessários à população. No caso específico de informática e telefonia, existem alguns incentivos que o governo dá para que a carga não fique ainda mais alta”, completou.

O seu último notebook, por exemplo: se ele custou mais do que R$ 3 mil, isso quer dizer que o governo abocanhou 33,62% do valor que aparece na nota fiscal. Seu monitor novinho em folha deu à União ainda mais grana: 39,92% de impostos.

O Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação fez uma listagem da facada que a gente recebe cada vez que compra um gadget. Confira na lista abaixo:

  • Notebook ou desktop de até R$ 3 mil – 24,30%
  • Notebook ou desktop acima de R$ 3 mil – 33,62%
  • Celular comum – 33,08%
  • Smartphone – 33,08%
  • Tablet – 39,12%
  • Impressora – 33,67%
  • Monitor – 39,92%
  • Videogame (aparelho e jogos) – 72,18%

Isso sem falar, claro, nos impostos sobre a produção e sobre a renda. Ainda de acordo com Olenike, outros países adotam a prática de taxar mais no Imposto de Renda e menos no consumo. Nas palavras dele, nenhum caixa de supermercado pergunta o quanto você ganha antes de te vender um produto. Deveria ser o contrário: tributar mais em cima dos ganhos – obtidos de um ano para o outro – e menos na hora da compra. “Aí você realmente cobra de quem teve um acréscimo de riqueza. No consumo, infelizmente você prejudica quem ganha menos.”

Ele se posicionou contra o imposto sobre grandes fortunas, que de acordo com a Folha de São Paulo, era uma proposta do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega barrada posteriormente pelo atual chefe da pasta, Joaquim Levy. “Não deveria nem sair do papel. É mais um imposto que vai pegar um número tão pequeno de pessoas que não refrescará nada para o governo”, comentou Olenike. Mesmo assim, os supostos R$ 6 bilhões que o projeto poderia garantir neste ano encheram os olhos do governo federal, numa época de ajuste fiscal.

Achou muito? Pois fique preparado: novos aumentos estão previstos até o fim do ano.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Le Zuero
A para que tu acredita nisso?
Le Zuero
Vamos escravos, trabalhem mais, os políticos agradecem.
Zumbi dos Palmares
Videogame 72,18%? Fico imaginando quantos milhões deixei de dar ao governo (e aos fabricantes, infelizmente) ao longo desta minha minha vida de torrenteiro de games :-)
Dudu Correa
Dilma 13 CONFIRMA <3
Arley Martins
Difícil é paga tanto imposto e ir em um posto de saúde e morrer na fila do atendimento ou então mandar o filho pra escola e não ter professor para dar aula e quando tem eles não se importam com nada....... Eu até pagaria todo este imposto absurdo sem reclamar se fosse um pais que respeitasse seu povo.
Bil

Amigo, é claro que o governo não tem o mínimo interesse em construir ferrovias e não as construirá mesmo quando estiver levando 90% do seu salário em impostos, porque ELE É O MAIOR VENDEDOR DE COMBUSTIVEIS FOSSEIS do país! Além do quê, as estradas são ótima forma de desvio de dinheiro, precisando de recapeamento e manutenção a cada três anos. O governo não jogará fora sua melhor forma de extorquir. Ele não está pensando em você.

bcayres
Amigo, é claro que o governo não tem o mínimo interesse em construir ferrovias e não as construirá mesmo quando estiver levando 90% do seu salário em impostos, porque ELE É O MAIOR VENDEDOR DE COMBUSTIVEIS FOSSEIS do país! Além do quê, as estradas são ótima forma de desvio de dinheiro, precisando de recapeamento e manutenção a cada três anos. O governo não jogará fora sua melhor forma de extorquir. Ele não está pensando em você.
Cachorro Loucobr
Cara, é um falando coisa mais absurda que outro. Então, me explica, bcayres, eu me sinto até envergonhado de citar a Coréia do Sul - um país menor que o Estado de Santa Catarina com um PIB maior que a metade do PIB do Brasil - Lá tem altos impostos para empresários e eles não fogem do país. O lance não é esse. Ricos usam mais serviços do governo que as pessoas pobres e isso precisa ser equalizado, o problema é que o governo quer cobrar, mas não quer oferecer serviços melhores e mais otimizados. Não dá para cobrar altos impostos, se as rodovias permanecem em estado de precariedade extrema. Será que se o governo tivesse mais dinheiro ele investiria em ferrovias, por exemplo? Cara, Brasil é um país muito grande para NÃO TER FERROVIAS. Estudem mais, se informem melhor. Esses jornalecos não vão ajudar vocês. Até uma wikipedia tem informação mais útil. Abraços!
Cachorro Loucobr
Quantos comentários tolos. Poucos falam coisas que vale a pena, realmente, ler. Culpam os políticos, quando a culpa é nossa mesmo. O brasileiro não exerce sua cidadania (conjunto de direitos e deveres) nem se ele recebesse por isso. A "classe média" é a que mais reclama, fica ai cheio de mimi's e não move uma palha para mudar a realidade. A classe média, por exemplo, é responsável também pelo excesso de gordura do governo, quando busca por emprego no setor público e quando entra para as universidades públicas e nem vou me adentrar em outras benesses que a classe média usufrui... Quer um Brasil melhor? Primeiro, temos que queimar a Constituição. A nossa CF não é para país capitalista. Esses dias mesmo, eu fui ler a Constituição dos EUA e fiquei impressionado com o teor e o tamanho... DEMANDAMOS MUITO do Estado: queremos saúde, educação, segurança, crédito, aposentadorias generosas, etc >>>> Isso não COMBINA com imposto BAIXO. Vá para os EUA, veja se a maioria das pessoas tem educação de graça! Aproveite para dar uma olhadinha no sistema de saúde deles! E quanto a segurança deles? Sistema de crédito? Nisso ninguém quer pensar. Lá não tem benesses para ninguém como tem aqui.
SR 71 Pássaro Preto

LULINHA, DILMINHA.

Anthony Fernando
LULINHA, DILMINHA.
­ ­ ­ ­ ­ ­ ­ ­ ­ ­­ ­ ­

Estatistas, estatistas everywhere...

Thiago
Estatistas, estatistas everywhere...
Allan Ferreira
Vamos lá Sr. Inteligencia. Pegue seu dinheiro, junte um grupinho de amigos e comece a fazer ruas, hospitais, delegacias. Não fale asneira. Pessoal aqui está metendo o pau mas são analfabetos funcionais... Eu não disse que sou de acordo com a política atual, só disse que ela seria boa se houvesse retorno no mesmo nível. Ah, brasileiros... adoram ser cães molhados. Pare de reclamar amigão, faça sua parte como cidadão!
Elias Barnard

Eu pagaria o imposto que for, mas queria morar numa Europa alike.

Exibir mais comentários