Início » Arquivos » Gadgets » Com 4K: vem aí o Ultra HD Blu-ray

Com 4K: vem aí o Ultra HD Blu-ray

Emerson Alecrim Por

Não é o meu caso. Talvez não seja o seu. Mas ainda há muita gente que vê filmes a partir de DVD ou Blu-ray. Para fazer com que esse público não mude de ideia, a Blu-ray Disc Association (BDA) acaba de anunciar oficialmente um padrão de altíssima definição: o Ultra HD Blu-ray.

O que a nova especificação faz, basicamente, é adicionar compatibilidade à resolução 4K em mídias Blu-ray – precisamente, 3840×2160 pixels. O padrão também traz suporte a uma gama maior de cores e pode trabalhar com taxas de até 60 quadros por segundo.

Ultra HD Blu-ray

Tem mais: o Ultra HD Blu-ray suporta a tecnologia High Dynamic Range (HDR), os padrões de áudio DTS:X e Dolby Atmos, além de um recurso opcional chamado Digital Bridge que permite ao usuário visualizar o conteúdo do disco em diferentes dispositivos (tablets, smartphones, entre outros).

A intenção da BDA é aproveitar o lento, mas constante crescimento do segmento de televisores 4K. Serviços de streaming, com destaque para a Netflix, estão aumentando aos poucos a oferta de vídeos com essa resolução, portanto, demanda não falta.

Como nem todo mundo quer ou pode contar com uma conexão à internet para streaming em 4K (essa resolução exige, pelo menos, 15 megabits por segundo para funcionar bem), o Ultra HD Blu-ray deve encontrar algum espaço no mercado.

Bom, é o que a BDA espera. Não há dúvidas de que o Ultra HD Blu-ray tem potencial para te fazer virar a cara para vídeos com resoluções menores, mas há alguns pontos que podem atrapalhar os planos.

Ultra HD Blu-ray

Para começar, existe o fator custo: o novo padrão exigirá discos com capacidade de 66 GB ou 100 GB. Essas unidades têm, respectivamente, duas e três camadas para armazenamento de dados, consequentemente, não serão baratas.

Além disso, você terá que trocar o seu player, já que, com uma possível exceção ou outra, os reprodutores atuais não serão compatíveis. Samsung e Panasonic estão entre as companhias que já estão trabalhando nisso. Esses aparelhos, vale frisar, também serão compatíveis como discos Blu-ray “normais”.

O licenciamento da tecnologia deve começar ainda neste trimestre. Assim, é de se esperar que os primeiros filmes e players Ultra HD Blu-ray cheguem ao mercado até o final do ano.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Madman

Acertou a previsão? :-p Seus 3 anos acabaram.

ralves58
Voce *realmente* fica [re]assistindo novamente o que ja viu uma vez?... Rever toda uma serie novamente?... Isso nao é muito comum... Mas nesse caso, os downloads sao melhores pra voce do que o streaming. (e o custo do armazenamento em hard disks é bem menor do que o custo de midia plastica correspondente).
ralves58
Os 3 anos se passaram, Rodrigo, ja estamos em 2018... No Brasil, sequer temos os aparelhos reprodutores 4K no mercado e os discos so importados. Nos EUA, o mercado para midia 4K apenas engatinha (em termos de vendas, porque a oferta ate que é boa) e parece que o streaming está levando a melhor.
Werberte Gonçalves Ferreira
Não exiate filme real em 4K nativo, num arquico de 4K com 5 Gigas com compressão sem perdas só prorietario da Netflix HVEC, só se usa ele com de codificadores se pagar royalties a seus proprietários...
WALTER CARNEIRO
Se em 1998 eu não tivesse vendido minha ótima coleção de LPs (Vinil bolachão preto) com mais de 700 títulos por menos de R$5,00 cada, hoje eu estaria rico!
WALTER CARNEIRO
Prince, cartões de memórias com capacidade 4K são inviáveis ainda devido ao seu preço exorbitante, mas pode ser que vinguem num futuro ainda distante quando se tornarem algo banal comercialmente.
WALTER CARNEIRO
O 4k já está começando a deslanchar nos States, Coréia do Sul e Japão apenas devido ao seu exagerado preço. Afinal ele só se justifica para filmes e para quem tem TVs com ecrãs acima de 55" (quanto maior, melhor). Todavia, acredito que será formado, sim, um novo nicho de mercado como ocorre com o DVD (aceito ainda mundialmente) e com o Blu-ray que muitos ainda nem sabem para que serve aqui no Brasil e na Europa.
Leonardo Marques
Pode acreditar. 5 gigas da pra ver um vídeo 4k de 1 hora e meia. Qualidade UHD
Prince Da Brandoa
a tua tv para ser 4k teria de ter 5 metros de altura contra 10 metros de largura na sal de cinema com 8k a tela é dobro dessa...
Prince Da Brandoa
epá o jovem não há tvs em 4k acorda m eu isso são teorias que as empresas dizem para venderem tvs repara bem uma sala de cinema que reproduz filmes me 8k é preciso que a mesma tenha uma tela do cão até ao tecto com altura de 10 metros por 20 metros de largura. logo um tv para exibir 4k teria de ter metade 4k é metade de 8k. logo a tv para ter 4k teria de ter 5 metros de altura contra 10 metros de largura. ok? aprende!!!
Prince Da Brandoa
4k com 5 gigas? qual é a duração do filme? acha que isso é verdade o filme ter 4K? veja bem... um filme de 2 horas cabe num dvd de 4.7 gb se o filme for maior ou tiver extras etc... já é preciso um dvd de 8.5GB o mesmo filme mas com qualidade HD é preciso um blu-ray disc de 25 gb mas se o filme for comprido e tiver muitos extras é preciso um BRD (blu-ray disc) de dupla camada ou seja de 50 gb. para que esse filme fosse mesmo em 4k era preciso um AD (archival disc) (https://pt.wikipedia.org/wiki/Archival_Disc) esse disco suporta muito bem um filme me 4K porque tem 300 gb de capacidade ou 500 gb e até 1 tera byte. e se calhar não chegará porque quanto mais (duração) tiver o filme mais peso da imagem o mesmo carrega e qualquer dia nem 1tb chega para armazenar um filme em 4k e olha que 1tb são mill gigas...
Prince Da Brandoa
eu prefiro ter o disco fisico do que essa merda do streaming amanhã não posso pagar a net ou o servidor está em baixo não posso ver os filmes séries etc... e quero guardar mas não dá porque o streaming não permite baixar para se ver offline
Prince Da Brandoa
Era muito melhor e muito mais barato criarem cartões de memória com capaciadades para o uhdbrd (ultra hd blu-ray disc). Afinal não faz sentido acabar com o DVD / BRD por causa do ultra hd brd enfim...
Angelo Vale
A culpa são das empresas que exigem sempre mais capacidade e muitas vezes desnecessário. Para você ter uma ideia, eu tenho um filme ripado em 1080 (full hd) usando o codec h265 e com menos de 2 gb e com excelente qualidade de imagem (nota 8 se comparado ao bluray). Em 4k precisaria ter 4x o tamanho desse arquivo e ele ficaria com 8 gb!!! Agora se usássemos a mídia de uma camada de buray (25 gb) poderíamos dobrar esse valor e colocar um filme de 2 horas e 16 gb, numa mídia de uma camada (a de 2 camadas são 50 gb). Ou seja, ainda é possível usar a mesma tecnologia do bluray para armazenar filmes com 4k.
Werberte Gonçalves Ferreira
O Blu Ray 4K não vai vingar, será um mercado de nicho, a mídia BD hoje mesmo só tem saída pra titulos que já são consagrados o custo do BD normal de alta qualidade já é caro seu preço não caiu muito em relação ao DVD caseiro ou discos virgens o Blu-ray graváveis não vingou porque de um lado tinha a indústria de olhos bem abertos e regulando os custos pra que os erros do DVD pirata não acontecessem mais, e a tendência é que o Blu-ray 4K siga pelo mesmo caminho, e mais fácil os estúdios de Hollywood criarem ou forma de distribuição em 4K que a mídia física fazer sucesso porque os custos unitário não foram bem recebidos até agora
Exibir mais comentários