Início / Arquivos / Antivírus e Segurança /

Menos de 1% dos Androids possuíam apps “perigosos” instalados em 2014

Paulo Higa

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Android-5.0-Lollipop

Notícias de malwares para Android são muito comuns: já vimos pragas que gravam suas conversas, compram apps sem permissão ou até mineram Bitcoins. Mas o Google quer mostrar que a situação não é tão crítica como parece. Nesta quinta-feira (2), a empresa publicou um relatório que analisa a segurança no Android. Segundo o estudo, menos de 1% dos dispositivos possuíam apps perigosos instalados em 2014.

O relatório detalha as estatísticas de pragas para Android e as ações que o Google têm feito para reforçar a segurança. Em 2014, o Android ganhou melhorias importantes, como a criptografia completa de disco e aprimoramentos no sandbox, que isola os apps do restante do sistema. No Lollipop, há proteção contra ataques para descobrir a senha do usuário por força bruta e melhorias na autenticação: os “trustlets”, como um smartwatch, por exemplo, podem manter seu Android desbloqueado quando eles estiverem próximos.

android-infectados-1

O Google destacou a baixa taxa de dispositivos com “aplicativos potencialmente perigosos“ instalados em 2014: são menos de 1%, quando considerados apenas os que não possuem root. Em smartphones e tablets que instalam programas somente vindos do Google Play, a taxa cai para 0,15%. Segundo o Google, um dos motivos para esses números estarem baixos é que mais de 200 milhões de varreduras de segurança são feitas todos os dias nos mais de 1 bilhão de aparelhos conectados ao Google Play.

Os gráficos acabam sendo puxados para cima devido a países como China e Rússia, onde as taxas de infecção são bem mais altas que a média — nós estamos até bem, e é por isso que você raramente encontrará no seu círculo de amizades pessoas que possuem malwares instalados. Nesses dois países, a ocorrência do sideloading (apps instalados manualmente, de fora do Google Play), é significativamente mais alta:

android-root

Recentemente, o Google adicionou uma camada extra de segurança no Google Play: agora, os aplicativos e jogos passam por uma avaliação humana antes de serem publicados na Play Store. Mesmo assim, o Google recomenda que você ative a verificação de segurança por precaução: acesse as configurações, toque em Segurança e habilite a opção “Verificar ameaças à segurança no dispositivo”.

Você pode baixar o relatório de segurança do Android (em inglês) neste link.