Início » Arquivos » Legislação » Como um aparelho de R$ 160 está ajudando a burlar a censura do governo da Coreia do Norte

Como um aparelho de R$ 160 está ajudando a burlar a censura do governo da Coreia do Norte

Paulo Higa Por

notetel

Nós sabemos muito pouco a respeito da Coreia do Norte. Os norte-coreanos não sabem quase nada sobre o resto do mundo. Mas isso está mudando aos poucos, graças a um pequeno dispositivo de R$ 160 que está fazendo o maior sucesso do outro lado do mundo: trata-se do notel, um pequeno player de mídia portátil que permite aos cidadãos consumirem músicas, filmes e novelas de outros países, uma atividade proibida pelo governo ditatorial de Kim Jong-un.

A Reuters, que publicou os detalhes do notel (ou notetel), explica que o nome vem da junção de duas palavras: notebook e televisão. Simplificando, o gadget é um player de DVD portátil que possui porta USB, leitor de cartão de memória e sintonizadores de TV e rádio. Como a energia elétrica é escassa na Coreia do Norte, é possível fazer uma gambiarra, recarregando o aparelho com uma bateria de automóvel.

notel-1

notel-2

O dispositivo é vendido no mercado negro da Coreia do Norte por 300 yuans chineses, o equivalente a R$ 156. Ele também pode ser encontrado em lojas estatais, porque foi legalizado pelo governo no ano passado. O problema com isso é que os norte-coreanos agora precisam registrar seus “notéis”, para permitir que as autoridades tenham noção de quem pode estar assistindo ao que não deveria.

Obviamente, o “jeitinho“ também existe na Coreia do Norte, e a população está conseguindo assistir facilmente a noticiários de outros países, filmes de Hollywood, música pop e novelas da Coreia do Sul. Tudo isso é proibido pelo governo, porque essas informações externas são filtradas a fim de evitar o enfraquecimento do regime. Mas como os norte-coreanos têm acesso a isso?

Simples: os norte-coreanos estão compartilhando conteúdos proibidos (como uma novela da Coreia do Sul) por meio de pendrives, que são minúsculos o suficiente para serem escondidos. Os pendrives com conteúdo não autorizado são plugados no notel; dentro do dispositivo, fica um DVD qualquer com conteúdo aprovado pelo governo norte-coreano. Se alguma autoridade bater na porta, é só arrancar o pendrive — dentro do notel, só haverá um DVD legal.

Kim não está feliz

Kim não está feliz

Embora a população norte-coreana seja pobre e ganhe pouco dinheiro, um contrabandista afirma ter atravessado ilegalmente 18 mil notéis de fabricação chinesa para a Coreia do Norte no ano passado. É uma pequena solução para fugir da censura num país que possui poucos computadores que só acessam uma intranet limitada e 2,5 milhões de celulares que não podem fazer nenhuma ligação para fora do país.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Guilherme C.
Ainda bem que vc vive em um país onde vc pode reclamar livremente e votar em outros que não estejam no poder.
Guilherme C.
Diz pra ele parar de usar drogas. Coreia do Norte tem um das ditaduras mais sanguinárias (não só mata pessoas, mas mata direitos também) do mundo e nada tem a ver com socialismo (está mais pra monarquia hereditária teocrática, pois o líder é um deus na Terra e sua santidade passa de pai pra filho).
Pedro Carneiro (Gafanhotz)
Yep, I know, falei só pra zoar mesmo. São poucos os que não se tocam que nosso problema não é (em sua maioria) impostos mas a diferença do dolar e a avareza por lucro dos empresários.
Guilherme C.
Impostos nada, lucro do empresário mesmo.
Anakin
Toda vez que vejo matérias de la eu me pergunto: Até quando?
Wagner Bonfim
Meu pai vive dizendo que esse país é um lugar maravilhoso, um exemplo pro resto do mundo. Uma maravilha socialista como cuba. ...
Edvan Suzarth
-- Mais que dificuldade pra assistir um pornozinho americano -- ( ?° ?? ?°) --
Caio Oliva
Primeira parcela ?
Caio Oliva
Não sei como o rolha ainda não foi morto, cara..
McFake
Imagina esse povo todo assistindo hunger games e tendo ideias de revolução!
Marcus Pessoa
Um dia os crimes bárbaros cometidos pelo regime norte coreano (dos quais não temos hoje a noção exata) serão revelados ao mundo inteiro. Espero que esse dia não demore pra chegar.
Pedro Carneiro (Gafanhotz)
O Notel é 150 reais lá, aqui com impostos 1.500 reais.
David
Deve ser muito difícil viver em um lugar aonde assistir anime é proibido... #Semanime
Zueiro Sem Limite
Ainda bem que vivo num país dominado pelo PT
Goomba Fail
Hey! o Mauricio de Souza tem o rosto estampado numa nota de dinheiro norte coreano?
Exibir mais comentários