Ainda é manhã nos Estados Unidos, mas um assunto fez muita gente acordar cedo hoje. Começou a pré-venda do iPad através da loja online da Apple, assim como as reservas para aqueles que preferem retirar o aparelho em uma Apple Store logo que estiver disponível — dia três de abril, no caso dos modelos sem 3G (os modelos com 3G foram prometidos para o final de abril nos EUA).

Além do iPad, também já estão disponíveis na loja online os acessórios oficiais do aparelho: case (US$ 40), dock com teclado (US$ 70), dock simples (US$ 30), adaptador de energia para tomada (US$ 30) e adaptador para saída de vídeo para o padrão VGA (US$ 30).

Como notou o Business Insider, Andrew Erlichson, CEO do site de compartilhamento de sites Phanfare, apresentou em seu blog uma estimativa de que o iPad pode estar vendendo cerca de 20 mil unidades por hora nas suas primeiras horas de venda, o que corresponderia a uma cifra de uns US$ 10 milhões na conta da Apple para cada uma dessas horas de pico. Ele baseou seus cálculos na hipótese de que os números de pedido da Apple Store Online sejam seqüenciais e de que, às 8h30 da manhã na costa leste americana do dia do lançamento do iPad, seria bem provável que o produto que estivesse sendo mais vendido, com quase exclusividade no momento, esteja sendo realmente o iPad. A partir disso e dos números de seus dois pedidos desta manhã, com meia-hora de intervalo entre eles, Erlichson chegou à sua hipótese. É claro, ele pode estar redondamente enganado, mas pesquisas mais recentes sugerem que a expectativa pela venda do iPad era realmente grande.

E, uma última e curiosa observação: dando uma segunda olhada para a captura de tela acima e nota-se que finalmente surgiu no site da Apple uma aba para o iPad, entre a aba do iPhone e a do iTunes (que se separou do iPod, com quem dividia sua aba até ontem).