Início / Arquivos / Telecomunicações /

4G poderá não dar conta da demanda daqui a três anos

Paulo Higa

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Quase uma década depois do leilão de frequências da Anatel, não é raro enfrentar problemas ao usar redes 3G, que ficam congestionadas especialmente devido ao grande número de clientes usando a mesma estrutura. Nas redes 4G, que ainda têm poucos usuários, as velocidades continuam boas. Mas até quando? Segundo uma pesquisa da Amdocs, isso não deve durar mais do que dois ou três anos.

3g-lte

Eles afirmam isso com base no alto crescimento da demanda por dados em redes móveis. Com mais dispositivos conectados e serviços usando cada vez mais tráfego, a estimativa é que o uso de dados móveis aumente 42,5% por ano. Outro problema é que a concentração de dados está longe de ser uniforme: 20% dos locais de maior acesso são responsáveis por 80% de todo o tráfego.

Com essa taxa de crescimento, apenas aumentar a estrutura do 4G não seria suficiente: as operadoras teriam que investir em soluções alternativas, como os hotspots Wi-Fi, para desafogar a rede. No Brasil, algumas operadoras já oferecem Wi-Fi para os clientes, como a Oi, que comprou a antiga Vex, e a Claro, que possui redes Wi-Fi espalhadas em locais de alto tráfego em várias cidades.

Em relação aos dispositivos móveis, a Amdocs diz que os usuários de iOS consomem 50% mais dados que os de Android — um dos motivos é que no primeiro grupo há uma concentração bem maior de aparelhos topo de linha. Os donos de iPhone 6 Plus contribuem para boa parte dessa estatística: com telas maiores para consumir conteúdo, eles gastam 40% mais tráfego que os de iPhone 6.

Você pode fazer o download do estudo completo nesta página.