A Jaguar também está marcando presença na CES 2015. No meio de suas atrações, a companhia demonstrou uma adaptação do Fovio, um sistema que combina câmeras e sensores – algo que lembra o Kinect – para monitorar permanentemente o motorista e o alertar caso detecte distrações.

Fovio

O desenvolvimento do sistema está a cargo da Seeing Machines, companhia australiana especializada em tecnologias para meios de transporte. Os seus principais clientes trabalham com veículos pesados, como aqueles que são usados em mineração. Mas a empresa também vê boas oportunidades no mercado para consumidores finais.

Pelo menos no caso do Fovio, este senso de oportunidade é bastante pertinente. Olhadinhas rápidas no celular e tentativas de ajustar o rádio do carro são exemplos de distrações que respondem por boa parte dos acidentes automobilísticos.

O Fovio tem como principal componente uma câmera infravermelha que, nos testes da Jaguar, foi instalada no painel de um F-Type. O dispositivo é capaz de capturar imagens a 60 quadros por segundo. Com auxílio de sensores, um software analisa a posição da cabeça do motorista, a movimentação dos olhos, a frequência de piscadas, sinais de fadiga, entre outros.

Ao constatar que o motorista tirou os olhos do trânsito ou, principalmente, começou a cochilar, o sistema emite um alerta que pode ser dado de várias formas, como um sinal sonoro (um choque seria divertido, não?).

fovio

Testes da tecnologia também já estão sendo feitos em alguns daqueles monstruosos caminhões da indústria mineradora. Faz sentido: imagine o prejuízo se o condutor cochilar e tombar um veículo que pesa dezenas de toneladas.

No caso da Jaguar, não há previsão de uso da tecnologia, o que não quer dizer que o sistema está descartado. Uma das ideias cogitadas é combinar o Fovio com alguma tecnologia que tenta corrigir automaticamente a posição do veículo caso o carro saia da pista.

Com informações: MIT Technology Review

Comentários

Envie uma pergunta