Quem nunca procurou pela letra de uma música na internet? O Google sabe que este tipo de pesquisa é bastante frequente e decidiu experimentar uma forma diferente de entregar a informação: exibindo as letras na própria página de resultados.

Quer dizer, é diferente para este tipo de dado. Há tempos que o Google exibe informações sobre artistas, localidades e alimentos, por exemplo, em uma coluna à direita dos resultados. Trata-se de um sistema dinâmico que a companhia batizou como Knowledge Graph.

As letras de músicas se somam a esta funcionalidade. A principal diferença é que, enquanto boa parte dos dados exibidos pelo Knowledge Graph são extraídos da Wikipedia, as letras vêm da base do Google Play Music.

Será que a intenção por trás da ideia é atrair usuários para o serviço de streaming do Google? Talvez. Fato é que, em seus primeiros anos, a companhia entendia que, quanto menos tempo o usuário ficasse nas buscas, melhor. Este aspecto indicava que a pessoa encontrou o que queria e que, portanto, o Google cumpriu a sua missão.

Stairway to Heaven no Google

Stairway to Heaven no Google

As prioridades mudaram. Não é que o Google queira, necessariamente, manter os usuários o maior tempo possível dentro de suas páginas, mas ao entregar resultados pulando uma etapa – aquela em que é necessário clicar no link -, a empresa melhora a experiência de uso do serviço. Esta é uma maneira de reforçar o vínculo com o usuário e, consequentemente, mantê-lo ativo em seu ecossistema.

O novo recurso está em teste, razão pela qual apenas alguns poucos usuários conseguem visualizar as letras em suas buscas. Mesmo nestes casos, a exibição ocorre somente para algumas canções. No atual estágio, talvez o Google esteja avaliando formas de exibir o resultado ou tenha, simplesmente, uma base de letras limitada.

Se a funcionalidade for mesmo implementada – o Google confirmou os testes, mas não deu mais detalhes -, será o fim dos sites de letras? Eles serão afetados, certamente, mas muitos sobreviverão por causa de seus diferenciais.

O SongMeanings, por exemplo, tem uma comunidade bastante ativa que analisa o significado das músicas. No Brasil (e em outros países cujo idioma principal não é o inglês), os sites da categoria oferecem algo que o Google não considerou (ainda): tradução de letras.

Como o Google pouco comenta o assunto, não se sabe quando e se a novidade será liberada para todos os usuários.

Com informações: TechCrunch

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Alex Oliveira
Expressei de forma errada. Não quis dizer da matéria, realmente está só informando.
Vitor Mikaelson
Emerson, acho que ele está falando que o Google vende como algo revolucionário e não o Tecnoblog.
Emerson Alecrim
É um pouco frustrante este tipo de comentário, Alex. A matéria não vende o assunto como "algo revolucionário". Onde está dito que esta é uma ideia que ninguém teve? O texto se foca no impacto que a iniciativa pode ter em relação ao ecossistema do Google e nos sites que oferecem letras de músicas. O Bing já oferece esse tipo de informação, é verdade, mas é o Google que pode "balançar" o segmento pelo alcance que tem.
Josiel Hen
mimimi ???? "como o google pouco comenta o assunto", sim, e o google não para de fazer marketing disso Lol
Vitor Mikaelson
hm...
Alex Oliveira
Ah.. tipo o Bing? Legal que vendem como algo revolucionário, ninguém fez hahahah
Wallison Santos
Só a caráter informativo, no windows phone já tinha isso a um bom tempo. No bing em inglês também. Uso muito essa funcionalidade.