Início / Arquivos / Aplicativos e Software /

App da Microsoft permite controlar funções de chamadas no Windows Phone com gestos

Emerson Alecrim

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Nesta semana, a Microsoft liberou para download o Gestures, app para Windows Phone que permite ao usuário controlar algumas funções referentes a chamadas usando gestos, como o nome sugere. O conjunto de ações é simples, mas ao mesmo tempo tão prático que caminha para se tornar nativo na plataforma.

Lumia 730

O aplicativo possui apenas uma interface para ativar ou desativar os comandos. Por ora, são quatro:

  • Deixar o microfone mudo durante uma ligação colocando o aparelho com a tela virada para baixo em uma superfície plana;
  • Atender uma chamada simplesmente levando o smartphone ao ouvido;
  • Colocar um telefonema em viva-voz deixando o aparelho sobre uma superfície com a tela virada para cima;
  • Silenciar uma chamada recebida deixando o aparelho com a tela virada para baixo.

Por serem fáceis de lembrar e aplicar, estes gestos podem mesmo adicionar algum nível de praticidade na experiência de uso do aparelho. Desde que os comandos sejam devidamente reconhecidos, é claro.

Na página do Gestures na Windows Phone Store, a Microsoft alerta que o app tem funcionamento restrito nos Lumias 530, 630 e 635 (o mesmo deve valer para outros modelos acessíveis). Estes aparelhos não contam com sensor de proximidade e giroscópio, por exemplo, o que deve explicar a limitação.

Em relação aos aparelhos da linha Lumia com mais recursos, será que o Gestures convence? É o que a própria Microsoft quer saber. A companhia liberou o aplicativo como beta, característica que sinaliza para chances maiores de imprecisões ou falhas.

É possível que a Microsoft esteja testando tais funcionalidades agora para, de fato, torná-las nativas em sua plataforma móvel. Segundo o The Verge, a empresa tinha intenção de disponibilizar estes comandos por gestos em uma atualização do Windows Phone 8.1, mas mudou de ideia por alguma razão não revelada. Dependendo da aceitação, a história poderá ser diferente no Windows 10.