Início » Arquivos » Telecomunicações » Sistema que bloqueia celulares “xing-ling” está praticamente paralisado

Sistema que bloqueia celulares “xing-ling” está praticamente paralisado

Emerson Alecrim Por

A esta altura, celulares não homologados pela Anatel já deveriam estar sendo bloqueados no Brasil, mas o Sistema Integrado de Gestão de Aparelhos (Siga), solução responsável por este controle, parece ter deixado de ser prioridade.

O Siga começou a funcionar em março seguindo um plano de duas etapas. Na primeira, prevista para durar até setembro, o sistema faria apenas um levantamento dos aparelhos em funcionamento no país. Na segunda, o bloqueio dos celulares “xing-ling” identificados a partir do referido mês começaria. Mas já estamos em dezembro e nada aconteceu.

Segundo a Anatel, o sistema permanece em fase de levantamento de dados, mas a entidade reconhece que, atualmente, não há previsão para o início dos procedimentos de bloqueio.

Também não há nenhuma grande movimentação por parte das principais operadoras móveis. Estas empresas, que ficaram responsáveis principalmente pelos custos do Siga – avaliado inicialmente em R$ 10 milhões -, afirmam que dependem de novas decisões da Anatel para dar sequência às atualizações necessárias ao sistema.

Você ainda pode ser dono de um legítimo HiPhone 5c

Você ainda pode ser dono de um legítimo HiPhone 5c

A impressão de que o assunto caiu no ostracismo só não é maior porque, recentemente, a Justiça se manifestou sobre uma ação da Associação Nacional de Defesa e Informação do Consumidor (Andicom), embora esta não seja diretamente ligada ao Siga: há anos que a entidade exige que a Anatel determine o bloqueio de todos os aparelhos listados no Cadastro de Estações Móveis Impedidas (Cemi).

Este sistema é gerenciado pela ABR Telecom, organização que administra a portabilidade numérica no Brasil e que provavelmente ficará responsável pela gestão do Siga (se este um dia funcionar). A Andicom pede que o uso do Cemi seja obrigatório pelas operadoras em todos os registros de furto ou roubo para que os bloqueios tenham o efeito desejado, mas a Justiça negou novamente esta pretensão.

Dependendo da eficiência de cada um, Cemi e Siga poderiam até ser integrados. O IMEI de um celular roubado cadastrado no primeiro evitaria o uso deste código (clonagem) em um dispositivo pirata bloqueado pelo segundo, por exemplo.

Os motivos que impedem o pleno funcionamento do Siga não estão claros, mas é de se presumir que dificuldades técnicas estejam entre eles. Pelo menos inicialmente, a ideia era bloquear todos os aparelhos cujo IMEI não consta na lista de celulares homologados no Brasil, mas este critério, isoladamente, é suscetível a falhas.

Outras possíveis razões são o risco de aparelhos legítimos adquiridos fora do Brasil serem bloqueados e indefinições quanto a questões polêmicas: há quem tema, por exemplo, que a falta de concorrência “xing-ling” leve ao aumento dos preços dos celulares devidamente homologados.

Com informações: Convergência Digital

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

luiz carlos Duarte
Deveriam prender os malditos que contrabandeiam essas merdas pro nosso país, inclusive fuzilar esses chineses amaldiçoados que estão ferrando com a nossa economia trazendo esses lixos pra cá.
minholi
Mais um blefe do desgoverno de banânia!
Tiago Celestino
eu achava que não, desde do inicio.
Petter
Realmente acho que o pessoal deveria cobrar, cobrar muito mais. E também fazer publicidade negativa.
Edmilson_Junior
Fora ferrar com o turismo.
SPO
Como acontece com tudo no Brasil. Com certeza a empresa que implantou o sistema ganhou muito dinheiro com isso. E, vendo o que acontece na Petrobras, podemos até pensar que mais gente ganhou dinheiro.
Pek
ou seja: um monte de dinheiro jogado fora pra implantar pela metade um sistema que nem era necessário ou de interesse do consumidor. e pode ter certeza que saiu tudo do nosso bolso, seja na conta do celular ou nos impostos
Pek
e vale mesmo a pena fazer todo essa aparato técnico só pra bloquear os celulares que são usados majoritariamente pelas camadas mais pobres da população?
Gabriel Rezende
Não precisa de B.O. não, é só falar pra bloquear que confirmar seus dados.
Romolo VanHalenBR
Embora há a polêmica de aparelhos não homologados, ao menos eles deveriam fazer o possível pra bloquear aparelhos roubados. A quem interessa não ter esse tipo de bloqueio?
Leandro Camilo
Aí é que está, muito celular na rede, mesmo os oficiais e caros sofrem com a superocupação. Aí a operadora ao invés de investir na modernização e expansão da infra-estrutura, prefere tirar assinantes não lucrativos da base ativa. Você é um dos poucos que abrem chamado na operadora e elas não estão preocupadas exatamente com isso. A maior preocupação é o boca-a-boca do pessoal, que é o que realmente influencia na decisão de usar essa ou aquela operadora para uma grande fatia da população que tem pouco conhecimento sobre o assunto e acredita no que o "zé lá do trampo" fala, sem considerar que o aparelho do cara é que é o problema. Infelizmente as operadoras estão Gagando e andando para as reclamações oficializadas.
Leonardo Stringary
Penso nas pessoas que importam celulares,esses não funcionariam mais,estou correto?
Dimmebd
O grande problema é que provavelmente descobriram milhões de chips (cada xingling tem no minimo 2 chips pré-pagos) que seriam inutilizados. Imagina o preju das operadoras...
Tiago Celestino
Você está falando de sua realidade. Nos grandes centros, SP, RJ etc... realmente ñ tem como, mas o mercado de xing-lings hoje está mais presente aonde a oferta de aparelhos "legais" ou é muito escassa ou muito cara. Mas mesmo assim, acho que se compararmos em relação à anos atrás, realmente o mercado está mais "fraco" como todo.
Tales Cembraneli Dantas
Ainda bem... ninguem parou pra pensar que junto com os celulares Xing Ling perderíamos outras tecnologias que não existem disponíveis de outras empresas, como por exemplo o rastreador de veículos que só precisa de um chip de celular para funcionar... não tem mensalidade, o sistema é simples, vc manda uma mensagem para o número e recebe outra com a localização do veículo, não existe taxas ou serviços pois é apenas trocas de SMS...(tenho 2 destes) outra coisa bacana dos xing lings é um aparelho bem parecido com um telefone de mesa, mas utiliza um chip de operadora (tenho um deste no sítio)... não conheço estes tipos de aparelhos de outras marcas e me fariam muita falta hj
Exibir mais comentários